in

MDB de São Joaquim teve o pior desempenho dos últimos tempos

O MDB de São Joaquim (com uma super aliança) levou um revés histórico nas urnas durante o primeiro turno das eleições 2018 quando o candidato Mauro Mariani perdeu feio nas urnas joaquinenses para o candidato Gelson Merísio que nem sequer comitê de campanha tinha e, além do mais, viu o Comandante Moisés do PSL crescer plausivelmente na cidade da neve.

Pior ainda que o desempenho para o Governo, o MDB de São Joaquim conseguiu a pior votação para um Presidente da República amargando míseros 265 votos para o candidato Henrique Meireles – MDB  que perdeu até mesmo para o João Amoedo – NOVO.  Se tivesse mais uma semana poderia ter sido ultrapassado até mesmo pelo Álvaro Dias, pelo Boulos e o Cabo Daciolo.

Mas o que será que faltou para o MDB de São Joaquim, faltou coordenação de campanha? Faltou o velho e bom corpo-a-corpo, faltou trabalho, faltou estratégia, faltou usar a inteligência da tecnologia? Faltou o senso político? Na verdade o que faltou foi tudo!

Desde o começo já era visto que o MDB insistia na estranhíssima estratégia de não apresentar seus candidatos na imprensa local, sobe a alegação que os candidatos emedebistas não podiam dar entrevistas (acreditem, isso aconteceu mesmo em São Joaquim), sendo que, diferente dos outros partidos, para estar nos eventos de 95%  dos candidatos do MDB era necessário ter uma bola de cristal, para adivinhar quando e onde eles estariam presentes. Muitos dos eventos, com esses popularíssimos candidatos, era inclusive fechados ao público (povo).

Além do mais, não souberam utilizar as mídias sociais e desprezaram o poder de mídia na internet e aos que sabiam dela usar, fizeram a velha política bairrista e o desempenho dessa anedótica e pífia campanha emedebista em São Joaquim foi apontada, e de ponta a ponta, nas urnas, como um dos piores desempenhos já visto em sua história.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Carmen Zanotto é reeleita e reafirma compromisso com os catarinenses

Vinícola Suzin ganha cinco medalhas de ouro na Grande Prova de Vinhos do Brasil