CPI visa investigar possíveis irregularidades da Festa da Maçã 2019 em São Joaquim

A notícia que acaba de chegar da Câmara de Vereadores de São Joaquim é que, na tarde desta quarta-feira (08), foi obtido o número necessário para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI que visa investigar possíveis irregularidades cometidas durante a realização da Festa da Maçã em 2019.

De acordo com o documento protocolado na Câmara, os pedidos é para que o Poder Executivo responda a algumas questões que precisam ser esclarecidas como:

  • Se a Festa da Maçã foi ou não terceirizada em absoluto ?

  • Se a administração pública realizou atribuições que seriam da empresa terceirizada ?

  • Se todas as despesas foram regularmente informadas à Câmara de Vereadores ?

E mais algumas questões que possam advir de um estudo mais aprofundado.

O requerimento foi protocolado na Câmara e contém a assinatura de 04 das 03 assinaturas necessárias para a criação da CPI.

Essa é a primeira CPI da atual Administração e cabe salientar que a finalidade dessa Comissão é esclarecer alguns pontos que, até então, não foram respondidos segundo a Câmara de Vereadores.

Caso não exista nenhuma irregularidade a CPI será fechada e os gestores serão parabenizados pela execução da Festa da Maçã, mas caso se comprove tais irregularidade a CPI pode evoluir e se transformar em uma comissão processante.

Os Vereadores que assinaram pela abertura da CPI:

  • Sérgio Oliveira de Souza

  • Joaquim Costa Borges Jr.

  • Jefferson Biolo Antônio Monteiro

  • Clodoaldo de Souza Costa

Veja na íntegra o requerimento: