Governo do Estado quer repassar recursos ao Hospital Sagrado Coração de Jesus

Com o objetivo de ofertar mais atendimentos e qualidade de serviços, a Secretaria de Estado da Saúde vem, todos os dias, trabalhando para que as necessidades das unidades hospitalares sejam supridas. Com isso, o Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, tem percorrido o Estado para ouvir as demandas de cada região e entender as possibilidades que podem ser oferecidas às instituições.

No entanto, algumas apresentam dificuldades e entraves para que a ajuda chegue de forma efetiva. É o caso do Hospital Sagrado Coração de Jesus, de São Joaquim, na Serra, um centro de saúde importantíssimo para a região e referência em atendimentos.
Apesar das tentativas de repasse de recursos, o Estado esbarra em algumas documentações por parte da instituição que precisam ser regularizadas para que o processo seja concluído, como a Certidão Negativa de Débito (CND), que acaba inviabilizando o repasse pelo bloqueio imposto à condição do hospital estar positivado nesta certidão, bem como a realização de convênios. A unidade precisa receber do Estado, somando os recursos para leitos clínicos Covid-19 e a Política Hospitalar Catarinense, o total de R$ 1.381.840,52.

Com isso, o Secretário reuniu-se, no dia 14 de agosto deste ano, com o prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes, com o diretor do Hospital Sagrado Coração de Jesus, João Paulo de Jesus e com representantes da Câmara de Vereadores para dar celeridade ao repasse de recursos para a unidade hospitalar. A intenção inicial do Estado de viabilizar os recursos em parceria com a prefeitura foi frustrada, pois o aporte extrapolava a capacidade de repasse do município.

O Estado mantém a oferta de recursos e procura mecanismos para que este valor restante chegue ao hospital.

O governo reforça também que está imprimindo esforços para que todos os catarinenses tenham acesso à saúde de qualidade, sendo que uma das ações é a revisão da Política Hospitalar Catarinense (PHC), que dobrará a oferta dos recursos para as unidades e aumentará o número de instituições prestadoras de serviços.

Com a nova PHC, os hospitais poderão ofertar mais, especialmente as cirurgias eletivas, promovendo, assim, a regionalização dos serviços, evitando que os cidadãos tenham que percorrer o Estado em busca de atendimento, o que reforça ainda mais a importância do Hospital Sagrado Coração de Jesus para a Região.

O Governo Estadual tem percorrido as regiões levando recursos aos municípios e amenizando os sofrimentos em diferentes necessidades, inclusive na saúde, uma das prioridades desta gestão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.