Serra Catarinense volta ao “risco gravíssimo” de contaminação por Covid-19

Governo alerta em nova matriz de risco para 13 regiões em nível gravíssimo e três regiões em nível grave e a Serra Catarinense deixou de ser da cor laranja “Risco Grave” e passou a ser na cor vermelha “Risco Gravíssimo“.

O Governo de Santa Catarina e a Secretaria de Estado da Saúde divulgaram nesta quarta-feira, 25 de novembro, os dados da Matriz de Risco Potencial. Das 16 regiões de saúde avaliadas, apenas três delas, Extremo-Oeste, Alto Uruguai Catarinense e Foz do Rio Itajaí, não ficaram no Risco Gravíssimo – todas as outras 13 foram classificadas na cor vermelha, que é o mais alto nível de Risco, enquanto as três regiões ficaram na cor laranja, que é o risco grave.

Já são são 24.052 casos ativos de Covid-19. No acumulado, o Estado tem 3.530 mortes e 332.076 casos confirmados desde o início da pandemia.

No domingo (22) os leitos de UTI reservados para pacientes com Coronavírus na Serra Catarinense chegaram a 100% de lotação. Sendo 20 leitos lotados no HTR e também 20 leitos lotados no HNSP. E o mesmo número se manteve na atualização desta última terça (24) segundo o que informou o último boletim emitido pela prefeitura de Lages.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.