in

Cresce o interesse pelo enoturismo e turismo de aventura na Serra Catarinense

A combinação de clima, belezas naturais, hospitalidade e boa gastronomia faz da Serra catarinense um destino turístico bastante procurado no inverno, com muito potencial e oportunidades a serem exploradas pelos empresários e setor público, conforme aponta a pesquisa da Fecomércio SC, divulgada nesta sexta-feira (21), na véspera do fim da estação.

A parcela de visitantes que citou o ecoturismo, turismo de aventura e o turismo gastronômico como motivo para a visita mais do que triplicou: chegou a 24,3% neste ano, diante do resultado tímido em 2017 (7,5%). Só o ecoturismo evoluiu de 3,4% para 10,8%. Embora o inverno seja o carro-chefe (52,1%), os dados sinalizam para a importância da dessazonalização do turismo na Serra, ou seja, não concentrar em apenas uma estação.

descentralização dos destinos também foi diagnosticada na pesquisa. Espontaneamente, os visitantes apontaram 60 pontos turísticos diferentes, 47,5% em Urubici, com destaque para a Cachoeira do Avencal, a Serra do Corvo Branco e a Cascata Véu de Noiva.

“O trade catarinense tem trabalhado estas duas frentes para que o turista e o próprio catarinense, que fomenta o turismo interno, possa desfrutar diferentes destinos no Estado e em todas as estações”, afirma o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt. Segundo ele, apesar da paralisação dos caminhoneiros ter impactado diretamente no caixa dos empresários neste ano, com queda de 5,7% no faturamento, a alta de 10,5% em relação aos demais meses reforça a importância da qualificação do destino.

Inteligência de mercado

A pesquisa foi realizada com 514 visitantes e 273 empresários ou gestores dos estabelecimentos no mês de julho, em 12 cidades da região: Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Correia Pinto, Lages, Painel, Rio Rufino, São Joaquim, São José do Cerrito, Urubici e Urupema.

Desde 2011, a Federação mapeia o perfil do visitante e as percepções dos empresários do setor terciário sobre o impacto nos negócios, gerando insights e informações relevantes para a tomada de decisão. Nos últimos dois anos, a entidade encorpou as pesquisas de turismo com a utilização do protocolo Tourqual, que retrata a avaliação da qualidade dos atrativos turísticos a partir das categorias: Acesso, Ambiente, Elemento Humano, Segurança, Qualidade Técnica e Experiência.

TUR_Inverno-2018_relatorio

Com informações da FECOMÉRCIO

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

One Ping

  1. Pingback:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comments

0 comments

Por que o MDB joaquinense esconde seus candidatos da mídia e do povo, será que são tão “Pop Star” assim?

Os 10 pontos turísticos mais visitados de Urubici na Serra Catarinense