Este caso brutal mostra porque você deve parar de usar cotonetes para limpar o ouvido

Esse caso médico assustador vai te dar uma excelente razão para não usar cotonetes para limpar o ouvido: por conta de um pedaço alojado em seu ouvido, um homem adquiriu uma infecção tão perigosa que lhe causou sérios problemas neurológicos.

De acordo com os cientistas, a limpeza interna dos ouvidos não é necessária, e o uso de cotonetes pode trazer diversos problemas.

“O uso de cotonetes dentro das orelhas é comum e há muito tempo é reconhecido por causar várias complicações, incluindo trauma, perfuração da membrana timpânica, cera afetada, infecção e retenção do cotonete”, afirmaram os médicos Alexander Charlton, Noor Janjua e Darius Rejali, do Hospital da Universidade de Coventry (Reino Unido), no relatório do caso.

Pseudomonas aeruginosa

O homem de 31 anos chegou à sala de emergência do hospital de ambulância após desmaiar. Em seguida, teve convulsões. Exames físicos mostraram que ele estava confuso e sonolento.

Preocupados, os médicos realizaram uma tomografia computadorizada no crânio do paciente, descobrindo abscessos cheios de pus no tecido ao redor do seu cérebro, bem como uma espécie de “corrimento” saindo de um de seus ouvidos.

Esse corrimento revelou o culpado pela condição do paciente: uma infecção causada pela bactéria Pseudomonas aeruginosa.

Os profissionais de saúde acreditam que a P. aeruginosa levou ao desenvolvimento de uma condição chamada otite externa maligna (ou otite externa necrosante), que afeta o tecido do canal auditivo externo, no homem.

Cotonetes

Mais tarde, o paciente contou aos médicos que vinha experimentando dores de cabeça e náusea há vários dias, bem como uma dificuldade em se lembrar de nomes.

Além disso, admitiu sentir ocasional dor e perda de audição no ouvido esquerdo pelos últimos cinco anos.

Um exame físico encontrou um pedaço de cotonete preso na cabeça do homem sabe-se lá há quanto tempo – provavelmente anos, se os primeiros sintomas servem de indicação.

Esse pedaço de algodão foi provavelmente o responsável pelo desenvolvimento da infecção. Enquanto corpos estranhos alojados no canal auditivo são um fator de risco comum para a otite externa (também chamada de “ouvido de nadador”), nunca havia sido documentada no caso de otite externa maligna.

Tratamento

Os médicos conseguiram remover o pedaço de cotonete do ouvido do homem e, após oito semanas de tratamento agressivo com antibióticos, a infecção foi curada.

Felizmente, todos os problemas neurológicos do paciente desapareceram.

“Ao concluir seu curso de antibióticos, o paciente permaneceu sistematicamente bem, sem déficit neurológico e sem sintomas residuais no ouvido. Mais importante, ele não está mais usando cotonetes para limpar os ouvidos”, concluíram os médicos.

Um artigo com as descobertas foi publicado na revista científica BMJ Case Reports. [ScienceAlert]

 

Por 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.