O que é mais indicado para problemas dermatológicos em cães

Veterinarian examining a cute dog in medical office

Quando se tratam de pequenos animais, os problemas dermatológicos contam como uma boa parte dos atendimentos nas clínicas veterinárias.

Muitos tutores acreditam se o seu cachorro estiver com o pelo bonito e limpo, é impossível qualquer manifestação de problemas de pele. Como você já deve imaginar, isso é um grande mito e coloca a saúde de diversos cães em perigo.

Sendo assim, é importante estar sempre atento a qualquer sinal fora da normalidade. 

Coceira excessiva, vermelhidão, descamação todos esses são motivos para se preocupar, afinal de contas, o seu cão não será capaz de reclamar de outra forma. 

Para te ajudar a identificar esses problemas e ter uma noção de como é o tratamento do mesmo, separamos uma lista com os principais problemas e como tratá-los.

Os principais problemas de pele que cachorros podem ter como tratá-los 

É importante deixar claro que diversos fatores podem contribuir para o aparecimento dessas doenças. Muitas vezes, trata-se de problemas simples e de fácil tratamento, contudo, não é sempre esse o caso.

O grande desafio é identificar ainda cedo, para evitar que se espalhe e acabem agravando, o que demandaria um tratamento mais intensivo. 

Algumas destas condições são:

1 – Presença de parasitas

Raro é o cachorro que nunca teve contato com pulgas e carrapatos. Eles estão em todos os lugares, cidades e interiores, e são uma das grandes causas de problemas de pele, além de outras doenças muito mais sérias.

A picada desses parasitas podem causar vermelhidão, coceira, feridas e até mesmo queda do pelo em decorrência de todos os sintomas anteriores.

 

  • Como tratar e prevenir?

 

O uso de pastilhas, sprays e coleiras especiais para afastar e matar pulgas e carrapatos é essencial e evita infestações. Contudo, em muitos casos, não impedem que o parasita o pique. 

Sendo assim, é interessante fazer uma limpeza profunda no ambiente que o bicho vive e também evitar terrenos baldios.

2 – Sarna

Assim como o anterior, trata-se de um ácaro que se aloja na pele do animal e ocasiona formação de crostas, vermelhidão e muita coceira. Existe a versão demodécica e sarcóptica sendo a primeira mais branda e a segunda séria e passível de contagiar humanos.

 

  • Como tratar e prevenir?

 

A sarna é normalmente tratada com medicamentos tópicos e shampoos especiais que ajudam a manejar a doença. A abordagem dependerá de qual o tipo de sarda que acometeu o seu pet e também o seu grau de infestação, os casos mais graves podem requisitar remédios orais e injeções.

É importante desinfetar com água quente todos os pertences do cachorro a fim de eliminar a possibilidade de recontaminação. Também é importante isolá-lo para evitar o contágio para outros cachorros.

3 – Dermatites alérgicas

As dermatites alérgicas são uma das principais causas de coceira no seu bicho. Ela pode ter vários níveis, sendo somente um incômodo ou evoluindo para algo tão intenso que feridas se formam, o pelo cai, o cachorro apresenta tosse e a pele pode descamar.

Existem diversas causas para essa alergia e as mais comuns são shampoo, alimentos, produtos de limpeza, pólen, poeira e materiais usados na coleira e outros pertences do cachorro.

 

  • Como tratar e prevenir?

 

Esse é um problema que pode ser prevenido e tratado com o simples afastamento do cão dos itens que ele tem alergia. Trocar a alimentação, a coleira, o shampoo, etc. 

Apesar disso, nem sempre se sabe o que está causando alergia ou é algo que não há como controlar, como o pólen da primavera. Sendo assim, o que pode ser feito é a administração de medicamentos.

Um dos medicamentos mais utilizados é o Apoquel, que trata o prurido (coceira) e outros sintomas que são decorrentes da coceira em excesso como vermelhidão na pele, odores, e perda de pelo.

Esse é um tipo de medicamento que não é corticoide, ciclosporina ou anti-histamínico e é sempre importante contar com a indicação de um veterinário.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.