Mãe abandona filha adotiva de 6 anos após descobrir que ela era adulta sociopata que tentou matar a família

Ele tem todos os elementos de um filme de terror: um casal cristão desavisado adota uma garotinha adorável apenas para descobrir que ela é uma sociopata adulta disfarçada de criança.

Se a premissa parece familiar, é porque é praticamente o enredo exato do filme de 2009 ‘Orphan’, onde uma ‘jovem’ espírito de porco tenta matar sua família quando é revelado que ela tem 33 anos.

Mas, por mais absurda que pareça, essa é a defesa surpreendente apresentada por uma mãe de três filhos e acusada de negligência por abandonar a filha adotiva.

Natalie Grace seria uma adulta sociopata que sofria ananismo e se passava por uma criança de 6 anos

Kristine Barnett de 45 anos, e seu ex-marido Michael Barnett, de 43 anos, supostamente deixaram a sua filha adotiva Natalia Grace, nascida na Ucrânia, em um apartamento em Lafayette, Indiana em 2013, antes de se mudar para o Canadá um mês depois e interromper o contato.

Kristine abandonou a filha adotiva ao descobrir que era uma adulta que tentou matá-la

A polícia diz que a menina ficou sozinha por três anos, apesar de ter uma forma rara de nanismo, o que significa que ela tem um metro e meio de altura e tem problemas para caminhar.

Mas a mãe Kristine insiste que há uma falha importante no caso: Natália não tinha 09 anos – como alegam documentos de cobrança – ela tinha 22 anos.

Barnett afirma que as verdadeiras vítimas são ela e sua família que foram aterrorizadas por anos pela misteriosa impostora que ameaçou esfaqueá-las durante o sono, empurrou-a para uma cerca elétrica e derramou alvejante em seu café.

“Ela fazia declarações e fazia desenhos dizendo que queria matar membros da família, enrolá-los em um cobertor e colocá-los no quintal”. De repente ela estava de pé sobre a gente, na cama, no meio da noite. Não conseguíamos dormir. Tivemos que esconder todos os objetos afiados da casa, Eu vi colocando produtos químicos, água sanitária, alvejantes, algo assim, no meu café e perguntei a ela: o que você está fazendo? Ela disse: “Estou tentando envenenar você”…

“A mídia está me pintando para abusar de crianças, mas não há criança aqui”, disse Barnett.

Natalia era uma mulher. Ela teve menstruações. Ela tinha dentes adultos. Ela nunca cresceu uma polegada, o que aconteceria mesmo com uma criança com nanismo.

Todos os médicos confirmaram que ela sofria de uma doença psicológica grave, diagnosticada apenas em adultos.

“Ela estava pulando de carros em movimento. Ela estava manchando sangue nos espelhos. Ela estava fazendo coisas que você nunca poderia imaginar uma criança fazendo.

Pai segurando a pequena Natalia Grace

Natalia foi tratada por especialistas em saúde mental que determinaram que ela era adulta. O Tribunal Superior do Condado de Marion, em Indianápolis, decidiu que Natalia nasceu em 1989, com base em evidências médicas. Porém, um outro teste, de densidade óssea apontou que a menina teria apenas 8 anos que ocasionou, de fato muitas dúvidas em relação a garota.

“Estou sendo acusado pelo estado de Indiana por crimes contra uma criança, quando o estado de Indiana determinou várias vezes que Natalia era adulta”, acrescentou Kristine, que pediu que sua localização permanecesse confidencial sobre as ameaças que sua família recebeu.

‘Desde o primeiro dia, essa foi uma missão de amor. Mas quando você traz uma criança para sua casa, espera que ela seja criança. Ser acusado disso é inesgotável para mim. É simplesmente horrível.

Casal se entregou à justiça sobre a acusação de abandona de uma criança

Kristine Barnett se rendeu às autoridades na quinta-feira, 19 de setembro e foi libertada depois de pagar uma fiança de US $ 5.500.

O ex-marido Michael se rendeu à cadeia do condado de Tippecanoe, em Lafayette, no dia 18 de setembro e foi imediatamente libertado depois de ter sido agredido e ter recebido uma fiança de US $ 5.000.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.