Pesquisa e extensão da Epagri colocam a cebola catarinense na liderança nacional

Santa Catarina é líder nacional na produção de cebola e referência em qualidade: mais de um quarto de todo o volume colhido no Brasil vem de solo catarinense. Essa posição se mantém com trabalho e tecnologia de ponta, como os cultivares que a Epagri desenvolve para atender as demandas de produtores, comerciantes e consumidores. Em 2021, esses materiais ocuparam 90% dos 17,4 mil hectares plantados com a hortaliça em Santa Catarina. Mas um deles é o preferido e já conquistou 7 mil hectares no Estado: a cebola SCS373 Valessul.

O segredo da Valessul é juntar as vantagens das duas cebolas que eram as mais plantadas até a chegada dela: a Bola Precoce e a Crioula Alto Vale. Cebolas de ciclo precoce (que produzem mais cedo) são historicamente as mais cultivadas pelos catarinenses. E a casca vermelho-amarronzada, que vem da Crioula Alto Vale, é atrativa para comerciantes e consumidores. A Valessul também reduz a necessidade de uso de agrotóxicos para o controle de pragas e doenças.

Cebola Valessul, da Epagri, agrada produtores, comerciantes e consumidores

Outro trunfo dessa cebola é a maior resistência ao transporte e ao armazenamento, capaz de reduzir as perdas pós-colheita em 13%. Isso acontece porque a Valessul possui mais matéria seca e tem a casca mais aderente. Os produtores ficam satisfeitos, pois conseguem armazenar os bulbos por mais tempo e vender na melhor época com base nos preços. E os comerciantes pagam um valor maior quando a cebola é Valessul.

Traduzidas em retorno econômico, as vantagens dessa cebola significaram um rendimento adicional de R$5,6 mil para cada hectare que os catarinenses cultivaram na safra 2020/21.

Muito além dos cultivares, a Epagri oferece aos agricultores catarinenses um pacote completo de tecnologias para a produção sustentável de cebola. A Empresa já conta com a plataforma CebolaNet, que, entre outros dados técnicos, informa sobre o risco de ocorrência de míldio. E em 2021, lançou dois produtos digitais para facilitar o acesso de técnicos e agricultores às informações geradas pelas pesquisas.

Um deles é o software AdubaCebola 1.0, que permite, em poucos minutos, interpretar a análise de solo e recomendar o uso de corretivos e fertilizantes com precisão e economia. Outro produto é a plataforma EpagriTec, que disponibiliza, via aplicativo de celular, informações técnicas sobre produção de cebola, tomate e arroz irrigado.

Cebola Valessul surpreende os produtores mesmo após granizo

“A Valessul veio para mudar a história da cebolicultura catarinense”, diz o agricultor Jelson Guesser, presidente da Associação dos Produtores de Cebola de Santa Catarina (Aprocesc). Na comunidade de São Martinho, em Aurora, ele cultiva 5 hectares da hortaliça, mantendo a tradição que herdou dos pais. Jelson testou a cebola Valessul há cinco anos em uma pequena área e hoje tem a maior parte da lavoura com esse cultivar da Epagri.

“Já no primeiro ano, o que me chamou a atenção não foi a produtividade, mas a coloração de casca nas primeiras semanas de pós-colheita. Quando comercializei os bulbos, a empresa ficou fascinada. A Valessul tinha a casca firme e reduzia bastante as perdas com descarte”, lembra. No ano seguinte, a produtividade da lavoura chegou a 42 toneladas por hectare.

A partir daí o cultivar de cebola da Epagri caiu no gosto dos produtores catarinenses. Mesmo com duas safras seguidas atingidas pelo granizo, a Valessul se mostrou mais resistente aos danos e também ao ataque da bacteriose. “Foi a única cebola que a gente conseguiu comercializar nesses dois anos. Até nas safras ruins ela me surpreendeu”, diz o agricultor. Jelson conta que a característica precoce desse cultivar e o valor de venda mais elevado também contribuem para que ele ganhe terreno ano após ano. “A Epagri consegue passar para os produtores os resultados das tecnologias de maneira sustentável, e a cebola Valessul é uma prova disso”, resume.

Fonte: Epagri

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.