in

PREVISÃO DO TEMPO NOS DIAS 3 A 6 DE MAIO DE 2018 E TENDÊNCIA PARA O FIM DO OUTONO/MEADOS DO INVERNO 2018.

PREVISÃO DO TEMPO NOS DIAS 3 A 6 DE MAIO DE 2018 E TENDÊNCIA PARA O FIM DO OUTONO/MEADOS DO INVERNO 2018.

 

QUINTA-FEIRA; massa de ar bem quente afetando mais o oeste e começando avançar para o litoral sul. Alterna céu claro a sol e nuvens, intervalos de nublado ou quase nublado, especialmente no litoral e nordeste de SC. Chuva e possível trovoada no litoral centro norte, alguma chance no nordeste, centro do Estado e serra, pouca chance no litoral sul e oeste. Risco de chuva forte a moderada (acima dos 50/100 mm entre a tarde de quarta até manhã de quinta, algum transtorno) no litoral norte e mais chances na região de Joinville/São Francisco do Sul). Picos de umidade relativa do ar entre 25/35% no oeste de SC.

 

Temperatura alta de tarde. Mínimas; 14/20°C na maior parte do Estado, entre 15/21°C na maior parte do litoral e boa parte do vale do Itajaí e entre 9/12°C em vários pontos do topo da serra, baixadas e vales. Máximas entre 25/31°C na maior parte de SC, 20/23°C no topo da serra/cidades+ de 1300 m, entre 32/35°C em pontos do extremo oeste e no litoral sul.

 

Vento bem variável, mais de oeste/noroeste a nordeste no litoral e áreas próximas, rajadas ocasionais 10/30 km (25/45 km entre a ilha e o norte do litoral sul), períodos de calmo. Picos perto ou acima dos 0,5 m nas praias de mar grosso, acima ou em torno dos 1,5 m no alto mar. Vento bem variável, mais de nordeste/noroeste a oeste/nordeste com rajadas ocasionais acima dos 30/50 Km. Nas atividades ao ar livre, lavouras e pomares, colheita e tratamento, condições; boa. Algum risco do centro ao litoral centro norte e nordeste de SC, maior no litoral norte.

 

Litoral Sul, Criciúma, Tubarão, Urussanga, Araranguá.

Nordeste, Mafra, Rio do Sul, Joinville, Itajaí.

Planalto sul, Lages, Curitibanos, Campos Novos, S.Joaquim.

Meio oeste/centro, Fraiburgo, Lebon Régis, Videira, Caçador, Joaçaba.

Oeste/extremo oeste, Chapecó, Concórdia, São Miguel do Oeste, Xanxerê, Itapiranga.

 

Temporal; chuva intensa, granizo e ventania de curta duração.

 

 

Temperatura em alguns MUNICÍPIOS/SC.

 

 

*Chapecó; 16/18°C a 29/31°C possível valor perto ou recorde/maio.

Itapiranga; 18/20°C a 33/35°C.

*Fraiburgo; 13/15°C a 26/28°C.

*S.Joaquim 10/12°C a 21/23°C

*Urupema; 10/12°C a 21/23°C

*Bom Jardim; 10/12°C a 21/23°C

*Lages; 13/15°C a 25/27°C.

*Campos Novos; 14/16°C a 27/29°C.

Mafra; 14/16°C a 26/28°C.

Itaiópolis; 13/15°C a 26/28°C

Ituporanga; 16/18°C a 26/28°C.

Rio do Sul; 17/19°C a 27/29°C.

Blumenau; 20/22°C a 29/31°C.

Joinville; 20/22°C 29/31°C.

Itajaí; 20/22°C a 27/29°C.

Jaraguá do Sul; 19/21°C a 28/30°C.

Florianópolis; 19/21°C a 27/29°C.

*Rancho Queimado; 13/15°C a 24/26°C

Criciúma; 17/19°C a 33/35°C.

Araranguá; 17/19°C a 32/34°C.

Jacinto Machado; 17/19°C a 32/34°C.

G; Geada.

*Na maioria das cidades a mínima (maior parte das vezes) ficará nas baixadas e fundo de vales, em geral nos topos será de 3 a 7°C mais quente, somente em noites de céu limpo com pouco ou nenhum vento.

 

SEXTA-FEIRA; massa de ar seco afetando SC. Alterna céu claro a sol e nuvens, intervalos não muito longos de nublado ou quase nublado em alguns trechos do Estado. Possível chuva e trovoada bem isolada entre o centro ao litoral, bem isoladamente, tarde/noite. Picos de umidade relativa do ar entre 20/35% em boa parte de SC.

 

Temperatura alta. Mínimas; 13/20°C na maior parte do Estado, entre 14/22°C na maior parte do litoral e boa parte do vale do Itajaí e entre 7/10°C em vários pontos do topo da serra, baixadas e vales. Máximas entre 28/33°C na maior parte de SC, 22/25°C no topo da serra/cidades+ de 1300 m, entre 33/36°C em pontos do extremo oeste e litoral sul.

 

Vento bem variável, mais de oeste/noroeste a nordeste no litoral e áreas próximas, rajadas ocasionais 15/35 km, períodos de calmo. Picos perto ou acima dos 0,5 m nas praias de mar grosso, acima ou em torno dos 1,0 m no alto mar. Vento bem variável, mais de nordeste/noroeste a oeste/nordeste com rajadas ocasionais acima dos 15/35 Km. Nas atividades ao ar livre, lavouras e pomares, colheita e tratamento, condições; boa. Algum risco bem isoladamente, do centro ao litoral, tarde/noite.

 

 

SÁBADO; massa de ar bem quente em SC. Alterna céu claro a sol e nuvens, intervalos de nublado ou quase nublado. Alguma chance de chuva e possível trovoada bem isolada no fim do dia/começo de noite, poucas cidades vão ter, caso ocorra. Picos de umidade relativa do ar entre 20/35% em vários pontos de SC.

 

Temperatura alta. Mínimas; 14/20°C na maior parte do Estado, entre 15/22°C na maior parte do litoral e boa parte do vale do Itajaí e entre 7/10°C em vários pontos do topo da serra, baixadas e vales. Máximas entre 27/32°C na maior parte de SC, 22/25°C no topo da serra/cidades+ de 1300 m, entre 32/35°C em pontos do extremo oeste, menor chance no litoral sul.

 

Vento bem variável, mais de oeste/noroeste a leste/nordeste no litoral e áreas próximas, rajadas ocasionais 15/35 km, períodos de calmo. Picos perto ou acima dos 0,5 m nas praias de mar grosso, acima ou em torno dos 1,5 m no alto mar. Vento bem variável, mais de nordeste/noroeste a oeste/nordeste com rajadas ocasionais acima dos 15/35 Km. Nas atividades ao ar livre, lavouras e pomares, colheita e tratamento, condições; boa. Algum risco muito isolado de tarde.

 

 

DOMINGO; massa de ar bem quente em SC. Alterna céu claro a sol e nuvens, intervalos de nublado ou quase nublado. Alguma chance de chuva e possível trovoada bem isolada no fim do dia/começo de noite, poucas cidades vão ter, caso ocorra. Picos de umidade relativa do ar entre 20/35% em vários pontos de SC.

 

Temperatura alta. Mínimas; 14/20°C na maior parte do Estado, entre 15/22°C na maior parte do litoral e boa parte do vale do Itajaí e entre 7/10°C em vários pontos do topo da serra, baixadas e vales. Máximas entre 27/32°C na maior parte de SC, 22/25°C no topo da serra/cidades+ de 1300 m, entre 32/35°C em pontos do extremo oeste, menor chance no litoral sul.

 

Vento bem variável, mais de oeste/noroeste a leste/nordeste no litoral e áreas próximas, rajadas ocasionais 15/35 km (25/45 Km na região do Cabo de Santa Marta), períodos de calmo. Picos perto ou acima dos 0,5 m nas praias de mar grosso, acima ou em torno dos 1,5 m no alto mar. Vento bem variável, mais de nordeste/noroeste a oeste/nordeste com rajadas ocasionais acima dos 15/35 Km. Nas atividades ao ar livre, lavouras e pomares, colheita e tratamento, condições; boa. Algum risco muito isolado de tarde.

 

OBS; VERANICO VERDADEIRO VOLTA DESTA QUINTA EM DIANTE , MAIS NO SUL, CENTRO E OESTE, POSSÍVEL NAS DEMAIS ÁREAS (ONDA DE CALOR COM 5°C OU MAIS ACIMA DA MÉDIA MÁXIMA POR 5 OU MAIS DIAS SEGUIDOS), ENTRE 3 A 6 DE MAIO É POSSÍVEL TER MÁXIMAS PERTO OU ACIMA DO RECORDE DE MAIO NO OESTE, SERRA E SUL DE SC. POSSÍVEL ENTRADA DE MASSA POLAR ENTRE OS DIAS 10/11 EMPURRANDO UMA FRENTE FRIA TRAZENDO CHUVA E QUEDA DA TEMPERATURA. HOJE INDICA QUE O FIM DE SEAMAN DAS MÃES SERÁ CO CLIMA TÍPICO DE MAIO, FRIO AO AMANHECER E NOITE E AMENO DE TARDE (GEADA NO TOPO DA SERRA).

 

OBS: Dentro do possível vamos atualizando a projeção de chuva e temperatura para os próximos 45 dias (2 de maio a 16 de junho) para SC;

 

Precipitação irregular em maio/junho, podendo ter períodos maiores de 10/15 dias com pouca ou nenhuma chuva, algum risco de períodos maiores de 15/20 dias seguidos ou mais sem chuva ou com pouca chuva, segue a estiagem nesta primeira quinzena de maio em boa parte de SC, pode aliviar um pouco na segunda quinzena e retornar em junho.

Neste período (45 dias) o sol aparece mais, períodos maiores de ensolarado a sol e nuvens.

Neste período, 2 de maio a 16 de junho, acumulados entre 130/180 mm no Estado como um todo (alguns pontos bem acima, mais no leste, ou bem abaixo deste valor), abaixo a bem abaixo da média em SC, muito irregular. A chuva virá de áreas de instabilidade e frentes frias. Predominam às frentes frias de agora e diante. Temporais isolados, alguns intensos/severos (tempestades), mais que a média no decorrer do outono/inverno /clima (não em número).  

Eventos fortes e curtos de chuva e temporais mais fortes que o normal pode acontecer neste outono/inverno/clima.

Em maio e junho podem ter episódios de frio moderado a forte (1 a 3) para época (com mais de 3/5 dias seguidos), assim como períodos curtos de 2/5 dias com calor forte (máximas acima dos 33/36°C nas áreas baixas e acima dos 28/31°C nas áreas altas e acima dos 24/27°C no topo da serra), mais em maio com possível recorde de máxima em algumas estações de SC e em junho o calor será bem menos intenso, mas forte para o mês em 1 ou dois períodos curtos de 2/4 dias. No geral os dias agradáveis a frios começam a predominar neste período, maio/junho, pode ainda ter mais dias amenos a quentes que o normal, deixando maio e junho em torno ou acima da média, porém risco de geada mais ampla e frio bem intenso por alguns dias aumenta em 1 a 3 períodos (3 a 6 dias seguidos).

Começo de maio ainda bom para o veraneio, possivelmente do dia 10/11 em diante já ficará ruim o aproveitamento da praia na maior parte do mês de maio.

Abril ficou perto ou abaixo da média no extremo oeste e litoral, na maior parte de SC ficou bem abaixo da média, muitas, mais no centro e planalto norte, pode ter sido o abril mais seco desde 1978. Bem irregular a chuva, na maioria das estações se concentrou em 1 a 3 dias boa parte do volume total. O maior volume foi na estação de Florianópolis/Carijós/Epagri com 113,8 mm e 1,4 mm em Mafra/Epagri foi a menor. Foram poucos os dias com trovoadas. Vários dias com nevoeiro, algo já comum neste mês (resultado das madrugadas frias)

Na temperatura ficou acima a bem acima da média, foi o único mês até agora com onda de calor, nem no verão tivemos! Está sendo um outono quente em SC.  Tivemos 4 dias com geada fraca e bem isolada no topo da serra, 16 dias em 2018.  

Extremos de março; 35,9°C em Nova Veneza/Epagri dia 12 e 2,2°C no dia 19 em Urupema/Epagri.

 

 

FIM DO OUTONO/INVERNO DE 2018

 

O verão (dezembro a março, neste ano o verão começou mais tarde, meados de dezembro) e terminou fins de março, foi um verão mais ameno, em muitos locais em mais de 10 anos que não tínhamos um verão tão suave, teve muitos períodos de madrugadas frescas a frias (bem mais que o normal), foram mais quentes e frequentes na segunda quinzena de março, tardes não tão quentes, os períodos de calor forte foram curtos e intensos, dezembro a março em que algumas poucas estações ficou igual ou acima dos 40,0°C (42,0°C em dezembro/Braço do Norte/Jardel Joaquim) e várias ocorrências de geada bem isolada no topo da serra, 17 dias, novo recorde, a mínima do verão foi em São Joaquim/Santo Antão/F.Keiser com 1,1°C dia 13 de março. A chuva foi bem irregular, sendo que janeiro foi bem acima da média no litoral centro norte, em especial em Florianópolis onde no norte da ilha registrou mais de 650 mm/recorde absoluto na capital/Epagri. Foi mais seco em dezembro e fevereiro, março voltou a ficar da média para acima da média e foi o único mês acima do normal em todo o Estado. Poucas trovoadas de verão neste ano, algo pouco usual. O verão seguiu conforme o previsto em novembro; chuva irregular e verão mais ameno que o normal.

O outono/meados inverno em 2018, até começou cedo em março, mas da segunda quinzena de março e abril o calor voltou a predominar, deixando o outono quente na serra e áreas mais altas de SC e só começou, de fato, na segunda quinzena de abril, ainda assim quente, na única onda de calor em partes de SC foi no outono, agora em fins de abril. Abril teve poucos períodos de frio, no geral foi quente e seco, sendo bem seco em diversas áreas de SC no centro, meio oeste e pontos do vale do Itajaí. Ainda temos o domínio a La-Nina no pacífico, tende a ficar neutro em meados de maio ou junho. Apesar de neutro em parte do período o efeito continuará sendo típico de La-Nina durante boa parte ou todo o inverno. Mantém a alternância de períodos de chuva mais intensa durante poucos dias a 2/3 semanas intercalado com muitos dias, até semanas, de pouca chuva a nenhuma chuva (estiagem) isto tanto no sentido do tempo como espaço. Neste período as frentes frias e linhas de instabilidade predominarão. Atuação mais forte de baixas pressões (ciclones extratropicais) no Sul do Brasil gerando alguns intervalos de tempo mais severo e ressacas mais fortes, eventualmente algum episódio de neve (mais entre maio a agosto, sendo o período mais favorável, estatisticamente falando, de 8 a 23 de julho no topo da serra). Possível entrada de 1 a 3 massas de ar polar com intensidade bem mais forte que o normal entre o fim do outono (meados de maio), inverno e começo da primavera (setembro), possivelmente 2/3 intensas (normal a um pouco mais que o normal e por mais dias, 7 ou mais de frio intenso) neste ano e intervalos curtos, 3/7 dias, de calor mais forte a intenso ao longo do inverno. Chance de um período mais prolongado (acima de 10/15 dias) de calor intenso (tardes bem quentes e madrugada amenas a quentes) que o habitual durante o inverno (que tende a ser muito alternado entre calor/frio, inverno), em geral estes períodos são mais comuns em agosto ou setembro, indefinido neste ano.

Num resumo; fim do outono/inverno com tendência a ser bem “atravessado (alternância de fortes ondas de frio, períodos de calor forte por alguns dias, inverno bem irregular, ora frio, ora calor mais acentuados que o padrão), chuva bem irregular (ora muita chuva e ora períodos longos de pouca chuva).

 

 

CLIMATOLOGIA DO INVERNO CLIMA (MEADOS DE MAIO A MEADOS DE SETEMBRO) SC

Médias; entre 17/9°C na maior parte do Estado, nos pontos mais quentes entre 18/16°C e nas áreas mais frias 10/7°C.

Oeste; entre 15 a 10°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; 22/17°C de tarde e 10/5°C de madrugada, Itapiranga e região pode passar dos 26°C (agosto) e nos campos de Palmas ficar entre 6/2°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 32/36°C/região de Itapiranga e 28/32°C maior parte região (mais em agosto/setembro) e entre -8/-4°C/campos de Palmas e -5/-1°C na maior parte da região (mais em junho/julho/agosto) com geada (acima dos 10/20 dias nas áreas mais quentes e acima dos 50/60 dias nos Campos de Palmas) mais ampla em ao longo do inverno e mais isolada em meados de maio e meados de setembro (começo e fim da estação). Neve mais em junho/julho e agosto, quando ocorre (não é comum a ocorrência) e bem isolada (mais acima dos 800/1000 m).

 

Meio Oeste e Centro/SC; entre 14 a 9°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; 20/16°C de tarde e 8/4°C de madrugada, Acima dos 1000/1100 m pode ficar abaixo dos 19/15°C/tarde e entre 6/2°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 30/34°C/região do vale do rio do Peixe e 27/31°C maior parte da região (mais em agosto/setembro) e mínima mais baixa entre -8/-4°C/ nos arredores de Caçador/Fraiburgo/Santa Cecília/Curitibanos/Campos Novos e -5/-1°C em boa parte da região (mais em junho/julho/agosto). Geada ampla em vários intervalos na estação (acima dos 40/50 dias). Neve mais em junho/julho e agosto, quando ocorre (não é comum a ocorrência) e bem isolada (mais acima dos 800/1000 m).

Região de Lages ao topo da Serra; entre 12 a 7°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; 17/13°C de tarde e 6/2°C de madrugada, Acima dos 1300 m pode ficar entre 14/11°C/tarde e entre 4/0°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 25/29°C (tirando o topo da serra, 23/27°C) mais em agosto/setembro e mínima mais baixa entre -10/-6°C/ no topo da serra e -6/-3°C na maior parte da região, mais em junho a agosto, geada frequente e ampla (acima dos 50 dias inferior aos 1200 m e acima dos 80 dias acima dos 1200 m). Chance de neve eventual em maio a setembro, em média de 5 a 7 dias no topo da serra (acima dos 1200/1300 m) e eventualmente nas outras áreas, especialmente acima dos 900/1000 m.

Litoral sul; entre 16 a 12°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 21/18°C perto do mar e 24/20°C no interior e 11/7°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 32/36°C (mais em agosto/setembro) e mínima mais baixa entre -3/2°C (especialmente perto do costão da serra) mais em junho a agosto. Alguns dias (8/13) com geada entre junho a agosto, eventualmente a beira mar (0/3 dias), no geral fraca a moderada, raramente passa de 2/3 fortes.

Litoral norte; entre 19 a 15°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 20/24°C perto do mar e 21/25°C no interior e 13/9°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 32/36°C (mais em agosto/setembro) e mínima mais baixa entre -1/3°C (especialmente longe do mar) mais em junho, julho e agosto. Alguns dias (3/7) com geada entre junho a agosto, eventualmente a beira mar (0/1 dias), no geral fraca a moderada, raramente passa de 1/2 fortes.

Médio/alto vale do Itajaí; entre 15 a 11°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 21/17°C e 9/5°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 30/34°C, mais em agosto/setembro e mínima mais baixa entre -3/1°C, mais em junho, julho e agosto. Alguns dias (10/15) com geada entre meados de maio a começo de setembro, no geral fraca a moderada, raramente passa de 5/7 fortes.

Baixo vale do Itajaí; entre 18 a 14°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 22/26°C no interior e 11/7°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 33/36°C, mais em agosto/setembro e mínima mais baixa entre -1/3°C, mais em junho, julho e agosto. Alguns dias (3/7) com geada entre fins de maio a agosto, no geral fraca e bem isolada, eventualmente moderada a forte e isolada, 0/2 dias.

Planalto norte; entre 14/10°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 22/18°C e 7/3°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 28/32°C, mais em agosto/setembro e mínima mais baixa entre -7/-3°C mais em junho, julho e agosto. Geada frequente (média acima dos 40/50 dias) e ampla, pouco frequente a rara a ocorrência de neve, mais em julho/agosto quando tem.

Grande Fpolis/serra; entre 15 a 11°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 20/16°C e 9/5°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 28/32°C, mais em agosto/setembro e mínima mais baixa entre -5/-1°C. Geada relativamente frequente, média acima dos 20/30 dias, maioria fraca a moderada.

Grande Fpolis/nível do mar; entre 17 a 14°C de média.

A máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 23/19°C no interior, 23/20°C perto do mar e 12/8°C de madrugada longe do mar e 13/10°C na orla. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 29/33°C, mais em agosto/setembro e mínima mais baixa entre 0/4°C mais em junho, julho e agosto. Risco maior de geada em junho a agosto, média de 5/10 dias, geralmente fraca, 0/2 moderadas a fortes.

Florianópolis; entre 18 a 16°C de média

Máxima/mínima média oscila entre; de tarde entre 25/21°C no interior da ilha e pontos da cidade, 23/20°C perto do mar e 14/10°C de madrugada. Os extremos máximos e mínimos em média ficam entre; 28/32°C, mais em agosto/setembro e mínima mais baixa entre 6/2°C, mais em junho, julho e agosto. Geada isolada em junho/julho e agosto, média de 3/6 dias, fracas e bem isoladas, mais no interior da ilha, ocasionalmente em pontos da cidade (0/2 dias).

 

Ainda teremos influência da La-nina no começo do inverno (meados de maio) e passando a neutro ao longo do inverno com efeitos de La-Nina na safra de inverno, mantém as condições de chuva bem irregular durante o fim do outono e inverno de 2018, neste período (maio a setembro de 2018), intervalos de chuva mais intensa e constante, até intensa, por uma a três semanas, dificilmente passando disto, a intervalos mais longos, por várias semanas, de pouca a nenhuma chuva em diversas áreas de SC (estiagens). Este quadro atrapalha nas pastagens de inverno e nas culturas de inverno (maior necessidade de irrigação), menos o trigo, cevada e aveia que será favorável neste período.

As madrugadas serão mais frias que o normal em boa parte da estação e algumas muito frias trazendo o risco de geada mais danosa para áreas mais quentes do Estado, trazendo risco para culturas tropicais, pastagens tropicais e plantas ornamentais/tropicais.

Risco de perdas devido ao frio e geada no plantio tardio de feijão, milho e soja do oeste aos planaltos. Ótimo clima para os cereais de inverno. Para as fruteiras de clima temperado o inverno irregular poderá prejudicar a qualidade do frio além do risco de geada e brotação fora de época.

Bom para o setor do turismo do frio, especialmente no topo da serra (maior número de geada que o normal e, quem sabe, até mais dias com neve), para o comércio de roupas da estação (o risco de ter intervalos de calor mais forte poderão afetar nas compras).

 

Geadas (dias) em 2018/topo da serra/SC

2 Janeiro

8 Fevereiro/Recorde

2 março

4 abril

0 maio

0 junho

0 julho

0 agosto

0 setembro

0 outubro

0 novembro

0 dezembro

2018; 16 dias

Curiosidade; Em termos de ano tivemos 135 dias /2016, 123 dias/2010 e 120 dias/2017.

 

 

Extremas de SC registrados ontem. 1/5/2018 e mínimas de hoje, 2/5/2018.

 

MÁXIMA, ONTEM; 19,4°C/34,2°C EM ITAPIRANGA/SR.WOLFGANG

MÁXIMA, HOJE; 18,8°C/33,1°C EM ITAPIRANGA/SR.WOLFGANG

MÍNIMA ONTEM; 8,3°C/21,2°C EM SÃO JOAQUIM/F.KEISER.

HOJE; 9,8°C/19,6°C EM B.JARDIM/F.KEISER.

CAPITAL/INMET ONTEM; 21,3°C/ 24,7°C.

CAPITAL HOJE; 20,6°C/ 23,8°C /INMET.

CAPITAL HOJE; 20,1°C/ 23,6°C/ EPAGRI/ITACORUBÍ.

CAPITAL/NORTE DA ILHA HOJE; 19,7°C/ 24,2°C/EPAGRI.

CAPITAL/RATONES HOJE; 20,1°C/24,3°C/ SÍTIO 3 MENINAS.

CAPITAL/CAMPECHE/PARTICULAR; –°C/–°C

 

 

ONTEM;

CLIMATERRA/SÃO JOAQUIM HOJE; 10,7°C/ 19,5°C.

SÃO JOAQUIM/INMET; 12,4°C/ 18,5°C.

SÃO. J./CRUZEIRO/FERNANDO KEISER; 8,8°C/ 18,7°C.

SÃO. J./PERICÓ/FERNANDO KEISER; 9,7°C/ 22,2°C.   

SÃO JOAQUIM/CAMINHOS DA NEVE/F.KEISER; 8,3°C/ 21,2°C.  

SÃO. J./POSTINHO/FERNANDO KEISER; –°C/ –°C.

SÃO. J./CENTRO DA CIDADE/FERNANDO KEISER; 8,7°C/ 19,8°C.

SÃO JOAQUIM/SANTA CRUZ/G.HUGEN; 10,6°C/ 19,6°C.

BOM JARDIM/SANTA BÁRBARA/F.KEISER; –°C/ –°C.

BOM JARDIM/MANTIQUEIRA/FERNANDO KEISER; 9,9°C/ 20,9°C.    

URUBICI/ VACAS GORDAS/JOEL FARIA; –°C/ –°C.

B.JARDIM/RIO PORTEIRA/F.KEISER; 9,0°C/ 21,4°C.

B.JARDIM/ENTRADA DA CIDADE/F.KEISER; 10,3°C/ 19,7°C.

 

 

 

 

 

HOJE;

CLIMATERRA/SÃO JOAQUIM HOJE; 12,2°C/ 19,5°C.

SÃO JOAQUIM/INMET; 12,8°C/ 18,5°C.

SÃO. J./CRUZEIRO/FERNANDO KEISER; 12,0°C/ 18,1°C.

SÃO. J./PERICÓ/FERNANDO KEISER; 10,4°C/ 20,7°C.    

SÃO JOAQUIM/CAMINHOS DA NEVE/F.KEISER; 10,0°C/ 21,1°C.   

SÃO. J./POSTINHO/FERNANDO KEISER; –°C/ –°C.

SÃO. J./CENTRO DA CIDADE/FERNANDO KEISER; 10,6°C/ 19,4°C.

SÃO JOAQUIM/SANTA CRUZ/G.HUGEN; 12,8°C/ 19,7°C.

BOM JARDIM/SANTA BÁRBARA/F.KEISER; –°C/ –°C.

BOM JARDIM/MANTIQUEIRA/FERNANDO KEISER; 9,8°C/ 19,6°C.    

URUBICI/ VACAS GORDAS/JOEL FARIA; 10,7°C/ 17,8°C.

B.JARDIM/RIO PORTEIRA/F.KEISER; 10,7°C/ 23,5°C.

B.JARDIM/ENTRADA DA CIDADE/F.KEISER; 11,3°C/ 21,4°C.

 

 

* GEADA FORA DA ESTAÇÃO.

 

 

 

 

HORAS DE FRIO ABAIXO DE 7,3°C EM ALGUMAS ESTAÇÕES DA SERRA E CENTRO DE SC.

ACUMULADO (HORAS) ATÉ O DIA 30/9/2018.

 

92 Santo Antão/S.Joaquim/F.Keiser. (2017; — h/até o dia 30/9).

82 Urupema/Epagri (2017; 795 h/até o dia 30/9).

80 Pericó/S.Joaquim/F.KEISER. (2017; 990 h/até o dia 30/9).

66 Centro/Tadeu/S.Joaquim/F.Keiser. (2017; — h/até o dia 30/9).

61 Mantiqueira/B.Jardim/F.Keiser. (2017; — h/até o dia 30/9).

50 B. Jardim/Epagri (2017; 1035 h/até o dia 30/9).

47 Postinho/S.Joaquim/F.Keiser. (2017; — h/até o dia 30/9).

42 Cruzeiro/S.Joaquim/FERNANDO KEISER. (2017; 749 h/até o dia 30/9).

37 Cruzeiro/S.Joaquim/Climaterra. (2017; 693 h/até o dia 30/9).

11 Climaterra/cidade de S.Joaquim (2017; 581 h/até o dia 30/9).

10 Santa Isabel/S.Joaquim/Epagri (2017; 649 h/até o dia 30/9).

6 M.Igreja/ B. Jardim/Inmet, (2017; 986 h/até o dia 30/9).

1 Fraiburgo/Liberata/Epagri (2017; 463 h/até o dia 30/9).

0 M.Torres/Urupema/Epagri (2017; 832 h/até o dia 30/9).

0 Urubici/Mundo Novo/Epagri (2017; 607 h/até o dia 30/9).

0 S.Joaquim/automática/Inmet (2017; 482 h/até o dia 30/9).

0 Lages/automática/Inmet (2017; 312 h/até o dia 30/9).

0 Criciúma/SATC (2017; 139 h/até o dia 30/9).

0 Florianópolis/Carijós/Epagri (2017; 47 h/até o dia 30/9).

0 Florianópolis/automática/Inmet (20176; 12 h/até o dia 30/9).

 

OBS;

EM 2016; 135 DIAS (RECORDE) COM GEADA NO TOPO DA SERRA (85 DIAS SÓ NO PÁTIO DA CLIMATERRA), 8 DIAS COM NEVE E 7 COM SINCELO.  TEVE 68 DIAS COM MÍNIMAS NEGATIVAS NO TOPO DA SERRA E 70 DIAS EM SC. NA CLIMATERRA TIVEMOS 25 DIAS COM MÍNIMA NEGATIVA, RECORDE ERA EM 2013/2000 COM 22 DIAS.

EM 2018; 14 DIAS COM GEADA. VERÃO DE 2017/2018 COM 16 DIAS (RECORDE).

 

 

SÃO JOAQUIM;

 NA QUINTA-FEIRA;

NASCER DO SOL; 06h: 47.

PÔR DO SOL;17h: 47

 

Nas tendências de clima sempre tratamos estações pelo clima e não pelo calendário, pois em SC elas começam bem diferente do calendário, exemplo, quando se anuncia na mídia que começou o inverno, na prática, 21/22 de junho, já estamos quase meio da estação, pois em junho/julho estamos no auge do frio em SC. Espero que no futuro a geografia, agronomia, meteorologia, climatologia um dia mudem esta forma de ver, separando de vez estação astronômica da climática, dentro do nosso país tem regiões que é um eterno verão e não tem nem cabimento dizer que começou o inverno nestas áreas. É uma boa tese de mestrado ou conclusão de curso, fica a dica!

 

 

http://twitter.com/climaterra

https://www.facebook.com/pages/Climaterra-Meteorologia-e-Agronomia/619930311412125

 

Bruno Maon Fernandes/Meteorologista.

Ronaldo Coutinho/Agrônomo

 

Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comments

0 comments

Ensaio fotográfico e entrevista com as Soberanas da Festa do Pinhão de 2018 – Por Sandra Rosa

PREVISÃO DO TEMPO NOS DIAS 4 A 7 DE MAIO DE 2018 E TENDÊNCIA PARA O FIM DO OUTONO/MEADOS DO INVERNO 2018.