PREVISÃO DO TEMPO PARA OS DIAS 21 e 22 DE ABRIL DE 2021

Ondas gigantestescas em alto mar

PRÓXIMA ATUALIZAÇÃO NA QUINTA-FEIRA. 

 

PREVISÃO DO TEMPO PARA OS DIAS 21 e 22 DE ABRIL DE 2021

 

https://www.meteorologistapiterscheuer.com/previsao-do-tempo

 https://www.youtube.com/channel/UCGXu6BQZDlJhj99-wFroUEA/featured (AGROMETEORLOGIA). INFORMAÇÕES BEM DETALHADAS E SEM CUSTO, APENAS A INSCRIÇÃO NO CANAL.

https://www.youtube.com/channel/UCGEnQh_FXX9Qny0BqmUbZ2g (METEOROLOGIA)

ABAIXO A PREVISÃO AGROMETEOROLÓGICA.

QUARTA FEIRA

O ar seco e frio (alta pressão) que cobre o Oeste e Meio Oeste catarinense proporciona um dia de tempo firme com sol predominando e poucas nuvens. Já nas áreas do ….   ………..https://www.meteorologistapiterscheuer.com/previsao-do-tempo

Temperatura baixa ao amanhecer e agradável de tarde, frio na serra. Mínimas entre 3/6°C (maior parte de SC entre 10/15°C) em alguns pontos de baixadas e vales do Topo da Serra (região de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urubici, Painel e Urupema com risco pequeno de geada bem isolada nas baixadas) e 6/9°C em alguns pontos (baixadas e vales) entre os Campos de Palmas a região de Fraiburgo/Curitibanos. Máximas oscilando entre 27/30°C (maior parte de SC entre 19/24°C) em pontos da região de Itapiranga.

Condições favoráveis às atividades ao ar livre: maior risco para as de média a longa duração no Leste e Áreas próximas e boa nas demais áreas de SC. Irrigação em hortas comerciais e lavouras de verão em andamento, onde for possível. Muita atenção com o frio (bom aquecimento) na madrugada/amanhecer na criação de aves e suínos (animais bem novos). Fazer um pente fino no terreno e retirar qualquer objeto que possa acumular água, combatendo o mosquito da dengue.

► Março; foi abaixo da média na maior parte de SC, algumas estações ficaram perto ou acima da média e no Litoral o desvio predominou positivamente, sendo bem acima entre a Grade Fpolis ao Norte, excesso de chuva em alguns pontos do Leste, mais na região de Joinville/Garuva e Região da Capital com irregularidade. Tivemos perda de produtividade nas áreas de grãos. Ficou abaixo ou em torno da média na temperatura. Sem calor excessivo e nenhuma onda de calor neste março. Teve 1 dia com geada no Topo da Serra. A estiagem se manteve em boa parte de SC ao longo de março. Acompanhar bem a previsão do tempo nas rádios (Coutinho/Piter).

Nas fruteiras de clima temperado como uva e maçã, fica mais favorável a chuva/fraca ou garoa bem ocasional e isolada nas áreas perto da Serra Geral, nas outras áreas tempo seco. Madrugadas frias e tardes agradáveis a amenas, bom para coloração e reduz as doenças e pragas de verão. A condição de adubação segue ruim devido à pouca umidade no solo, um pouco melhor em pontos do Topo da Serra e melhor no Leste de SC. Também muita atenção com as doenças em hortas comerciais e feijão (plantio bem tardio) em relação a doenças de clima frio ao longo da semana (ferrugem e antracnose, especialmente e nas culturas como tomate/batata a requeima entre outras.) Madrugadas continuarão frias a bem frias com muito orvalho, condições ótimas para doenças. Transplante de fumo não muito bom, a não ser que tenha irrigação. No Leste segue melhor, terá chuva ocasional e ficará bom para implantar as pastagens de inverno.

► Na safrinha e safra de inverno teremos problemas com a irregularidade na chuva (estiagem) e frio chegando cedo com risco de geada já em abril em algumas áreas de produção acima dos 500/700 m (mais nas baixadas e fundo de vale) e mais ampla e forte no decorrer de maio em diante. Chuva irregular e frio mais intenso que o normal nas lavouras tardias de feijão no planalto Norte ao longo do ciclo, madrugadas mais frias que o normal (favorece a doença) e a chance de geada em fins de abril em diante, pequeno risco dentro da primeira quinzena. Intervalos de muita umidade pode atrapalhar na colheita da safra da Argentina.

 Nas áreas acima dos 800/1000 m terá frio mais intenso que o normal em alguns dias durante o mês de abril, mais nas baixadas e fundo de vales (facilita a doenças de frio, mais no feijão e soja e o risco de geada bem isolada em abril).

►Neste ano o risco para safrinha de milho (PR ao norte) será grande em virtude do atraso no seu plantio. Risco alto de estiagem nos primeiros meses (PR, MS, Triângulo Mineiro e SP) e redução mais rápida da chuva de maio em diante no MT e GO. Outro fator de peso poderá ser a geada entre fins de abril/meio de maio no Oeste do PR e meados de maio a julho no PR, MS e Sul e Oeste de SP. A La Nina estará atuando em 2021. Também terá que ter cuidado na safra de trigo (plantio mais atrasado que for possível, pois terá risco de geada entre agosto/setembro nas áreas mais quentes e até de intervalos de chuva na hora da florada ou colheita) e de inverno em relação a água (reservar para irrigação no setor da cebola/alho) e ao frio tardio que pode afetar o alho/cebola.

 

QUINTA FEIRA

Céu claro a sol e algumas nuvens nas regiões do Oeste e Meio Oeste devido à atuação de um sistema de alta pressão (massa de ar seco e frio). Formação de nevoeiros isolados no amanhecer. Nebulosidade variável…   ………..https://www.meteorologistapiterscheuer.com/previsao-do-tempo

Temperatura baixa ao amanhecer e agradável de tarde, frio na serra. Mínimas entre 2/5°C (maior parte de SC entre 10/15°C) em alguns pontos de baixadas e vales do Topo da Serra (região de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urubici, Painel e Urupema com risco pequeno de geada bem isolada nas baixadas) e 5/8°C em alguns pontos (baixadas e vales) entre os Campos de Palmas a região de Fraiburgo/Curitibanos. Máximas oscilando entre 27/30°C (maior parte de SC entre 18/23°C) em pontos da região de Itapiranga.

Condições favoráveis às atividades ao ar livre: maior risco para as de média a longa duração no Leste e Áreas próximas e boa nas demais áreas de SC. Irrigação em hortas comerciais e lavouras de verão em andamento, onde for possível. Muita atenção com o frio (bom aquecimento) na madrugada/amanhecer na criação de aves e suínos (animais bem novos). Fazer um pente fino no terreno e retirar qualquer objeto que possa acumular água, combatendo o mosquito da dengue.

► Março; foi abaixo da média na maior parte de SC, algumas estações ficaram perto ou acima da média e no Litoral o desvio predominou positivamente, sendo bem acima entre a Grade Fpolis ao Norte, excesso de chuva em alguns pontos do Leste, mais na região de Joinville/Garuva e Região da Capital com irregularidade. Tivemos perda de produtividade nas áreas de grãos. Ficou abaixo ou em torno da média na temperatura. Sem calor excessivo e nenhuma onda de calor neste março. Teve 1 dia com geada no Topo da Serra. A estiagem se manteve em boa parte de SC ao longo de março. Acompanhar bem a previsão do tempo nas rádios (Coutinho/Piter).

Nas fruteiras de clima temperado como uva e maçã, fica mais favorável a chuva/fraca ou garoa bem ocasional e isolada nas áreas perto da Serra Geral, nas outras áreas tempo seco. Madrugadas frias e tardes agradáveis a amenas, bom para coloração e reduz as doenças e pragas de verão. A condição de adubação segue ruim devido à pouca umidade no solo, um pouco melhor em pontos do Topo da Serra e melhor no Leste de SC. Também muita atenção com as doenças em hortas comerciais e feijão (plantio bem tardio) em relação a doenças de clima frio ao longo da semana (ferrugem e antracnose, especialmente e nas culturas como tomate/batata a requeima entre outras.) Madrugadas continuarão frias a bem frias com muito orvalho, condições ótimas para doenças. Transplante de fumo não muito bom, a não ser que tenha irrigação. No Leste segue melhor, terá chuva ocasional e ficará bom para implantar as pastagens de inverno.

► Na safrinha e safra de inverno teremos problemas com a irregularidade na chuva (estiagem) e frio chegando cedo com risco de geada já em abril em algumas áreas de produção acima dos 500/700 m (mais nas baixadas e fundo de vale) e mais ampla e forte no decorrer de maio em diante. Chuva irregular e frio mais intenso que o normal nas lavouras tardias de feijão no planalto Norte ao longo do ciclo, madrugadas mais frias que o normal (favorece a doença) e a chance de geada em fins de abril em diante, pequeno risco dentro da primeira quinzena. Intervalos de muita umidade pode atrapalhar na colheita da safra da Argentina.

 Nas áreas acima dos 800/1000 m terá frio mais intenso que o normal em alguns dias durante o mês de abril, mais nas baixadas e fundo de vales (facilita a doenças de frio, mais no feijão e soja e o risco de geada bem isolada em abril).

►Neste ano o risco para safrinha de milho (PR ao norte) será grande em virtude do atraso no seu plantio. Risco alto de estiagem nos primeiros meses (PR, MS, Triângulo Mineiro e SP) e redução mais rápida da chuva de maio em diante no MT e GO. Outro fator de peso poderá ser a geada entre fins de abril/meio de maio no Oeste do PR e meados de maio a julho no PR, MS e Sul e Oeste de SP. A La Nina estará atuando em 2021. Também terá que ter cuidado na safra de trigo (plantio mais atrasado que for possível, pois terá risco de geada entre agosto/setembro nas áreas mais quentes e até de intervalos de chuva na hora da florada ou colheita) e de inverno em relação a água (reservar para irrigação no setor da cebola/alho) e ao frio tardio que pode afetar o alho/cebola.

Litoral Sul: Criciúma, Tubarão, Urussanga, Araranguá.

*Nordeste: (Planalto Norte, Vale do Itajaí e Litoral Norte): Mafra, Rio do Sul, Joinville, Itajaí.

Litoral Central ou Grande Fpolis; Florianópolis.

**Faixa Leste; Leste do Planalto Norte, Médio e Baixo Vale do Itajaí, Grande Fpolis, Borda da Serra Geral e Litoral; Blumenau, Rio Negrinho, Joinville, Itajaí, Floripa, Criciúma.

Planalto Sul: Lages, Campos Novos, S.Joaquim, B.Retiro.

Meio Oeste/Centro: Fraiburgo, Curitibanos, Lebon Régis, Videira, Caçador, Joaçaba.

Oeste: Chapecó, Concórdia, Xanxerê, Ponte Serrada, Irani.

Extremo Oeste: São Miguel do Oeste, Itapiranga, Maravilha.

 

Geadas (dias) em 2021/Topo da Serra/SC

1 Janeiro

2 Fevereiro

1 março

5 abril

0 maio

0 junho

0 julho

0 agosto

0 setembro

0 outubro

0 novembro

0 dezembro

 

2021; 9 dias/geada e 0 dia com marcas negativas em SC.

 

0 DIAS COM NEVE E 0 DIA COM SINCELO

Curiosidade; dias com geada.

135 dias /2016

124 dias/2020

123 dias/2010

120 dias/2017

106 dias/2018 (todos os meses com geada).

 

DADOS DE SC, 20/4/2021

5 MENORES E MAIORES DE SC

MÍNIMA (20/4/21)

1,1°C URUPEMA/EPAGRI

2,0°C PAINEL/G.HUGEN

2,1 B.JARDIM/F.KEISER

2,6°C S.JOAQUIM/F.KEISER

4,9°C VARGEM BONITA/F.KEISER

 MÁXIMA (20/4/21)

30,9 ITAPIRANGA/SR WOLFGANG

29,8 CAIBÍ/EPAGRI

28,9 OURO/EPAGRI

28,8 ÁGUAS FRIAS/EPAGRI

28,1 ANCHIETA/EPAGRI

 

 

(20/4/21)

MÍNIMA/SC; 1,1°C/ 20,1°C URUPEMA/EPAGRI

MÁXIMA/SC; 30,9°C/ 13,5°C ITAPIRANGA/SR WOLFGANG

 

20/4/2021

CAPITAL/INMET HOJE; 17,4°C/ 25,0°C

CAPITAL/EPAGRI HOJE; 18,3°C/ 25,3°C

CAPITAL/NORTE DA ILHA/EPAGRI; 18,0°C/ 25,7°C

SANTO ANTÔNIO/CACHOEIRA/PARTICULAR; 17,6°C/ 24,6°C

RATONES/CHEIRO VERDE; –°C/ –°C

FLORIANÓPOLIS/SERTÃO DO RIBEIRÃO/TOMÁS W. RUAS; 18,8°C/ 24,0°C

MAFRA/EPAGRI; 12,7°C/ 23,8°C

CHAPECÓ/INMET; 14,5°C/ 25,7°C

S.JOAQUIM/CLIMATERRA; 8,3°C/ 20,8°C

S.JOAQUIM/A MÍN. MAIS BAIXA; 2,6°C/ 20,3°C/ POSTINHO/F.KEISER 

 

OBS;

EM 2016; 135 DIAS (RECORDE) COM GEADA NO TOPO DA SERRA (85 DIAS SÓ NO PÁTIO DA CLIMATERRA), 8 DIAS COM NEVE E 7 COM SINCELO.  TEVE 68 DIAS COM MÍNIMAS NEGATIVAS NO TOPO DA SERRA E 70 DIAS EM SC. NA CLIMATERRA TIVEMOS 25 DIAS COM MÍNIMA NEGATIVA, RECORDE ERA EM 2013/2000 COM 22 DIAS.

2020 COM 78 DIAS COM MIN. NEGATIVAS.

2021 COM 0 DIAS COM MIN. NEGATIVAS.

 

SÃO JOAQUIM;

NA QUARTA FEIRA

NASCER DO SOL; 06h:41

PÔR DO SOL; 17h: 57

 

http://twitter.com/climaterra

http://estacoes.forcontrol.com.br/ (temperatura em diversas cidades do Brasil)

https://www.facebook.com/pages/Climaterra-Meteorologia-e-Agronomia/619930311412125 

► Piter Scheuer – Meteorologista – CREA/SC 154169-9

► Ronaldo Coutinho – Engenheiro Agrônomo – CREA/SC nº 26.681-3

►CLIMATERRA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.