Incógnita- Por Henrique Córdova

O pássaro, que não mais vi,
desapareceu,
ou para ele eu morri?
O canto que não mais ouvi,
Calou,
ou para ele ensurdeci?
O voo que não mais percebi,
Cessou,
ou com ele não mais me diverti?
O colorido das plumas esmaeceu,
ou para com outros meus olhos dividi?
…Sem mais,
voou suas cores, com garbo,
e com canto onomatopaico
respondeu
o Bem – te – vi :
– Bem-te-vi… Vi

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.