Como saber quando é preciso trocar o óleo do motor?

O óleo lubrificante com o passar do tempo ou a falta de uso, está propenso a perder suas propriedades. Com isso, o fluído se torna viscoso e seu veículo estará vulnerável, podendo até sofrer danos, estes que podem ser classificados como irreversíveis, trazendo prejuízo ao seu orçamento.

Desta forma, o condutor deve saber que é essencial que você tenha atenção quanto ao período de troca – indicado pelo manual do proprietário de acordo com o modo de uso do automóvel.

Ao realizar a troca, geralmente é colocado um adesivo no interior do para-brisa, indicando o momento da nova troca, porém, somente essa orientação não é garantia do momento certo da troca. Pode vir a ocorrer alguns acidentes e empecilhos, como vazamentos, que podem influenciar e até reduzir o período, sendo até menor do que a indicação do manual. Você sabe qual o momento correto de realizar a troca? Aqui daremos algumas dicas para lhe ajudar.

Os profissionais e especialistas em mecânica recomendam que o nível do óleo seja verificado sempre que possível. Isso pode ser realizado em casa ou no posto de abastecimento, sempre com o motor frio, para que o óleo retorne ao reservatório. Assim é possível observar o nível na vareta e, se estiver baixo, pode indicar vazamentos, queima excessiva e desgaste.

A frequência em que o veículo é utilizando influência no rendimento do óleo e do bom funcionamento do automóvel. A frequência em que automóvel é utilizado, ou seja, normal ou severo (trabalham com frequência em marcha-lenta e em percursos curtos), interfere diretamente no período da troca do óleo do motor. Existem diversos fatores que quantificam o regime de uso, apontados no manual do proprietário, como temperatura, pouca utilização do veículo, entre outros.

O uso de aditivos permite manter por um longo período as propriedades do óleo, protegendo seu veículo com mais eficiência até a próxima troca. Por isso, quando for completar o nível do óleo ou fazer a troca, não deixe de usar o aditivo suplementar adequado.

Existem dois tipos de óleo no mercado: minerais e sintéticos, sendo a maior diferença deles a monetária. O correto é seguir sempre a recomendação do manual do fabricante. Os óleos sintéticos são desenvolvidos para resistir mais à oxidação, e assim oferecem maior proteção ao motor e durabilidade e os minerais são mais suscetíveis à oxidação, não sendo recomendados pelos fabricantes para os novos veículos.

Um dos sites confiáveis onde se pode adquirir o óleo correto para seu veículo e confiável, é auto-doc.pt este é um site reconhecido no mercado europeu e com alta qualidade, sendo muito confiável, com os melhores preços e tendo ótimo custo benefício.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.