Os sabores da Serra Catarinense: Geléias e queijo artesanal estão conquistando turistas em Bom Jardim da Serra

Duas empreendedoras lá de Bom Jardim da Serra, Samanta Sant’Anna e a Gisele Madeira, enxergaram o fato de a cidade que vivem, faz parte de uma rota turística de grande potencial, pois tem a divisa com uma das estradas mais incríveis do mundo a imponente “Serra do Rio do Rastro”. A economia está baseada na produção rural, e aos poucos surgem mais empreendedores enxergando, analisando o óbvio: turismo como uma fonte de renda, através de suas atividades em suas propriedades rurais, uma forma de agregar valor à atividade turística.

Que se torne chic pegar uma deliciosa tábua de queijos, geleias e vinho e se vá contemplar a natureza num cenários de rios e montanhas deslumbrantes que cercam todo o município de Bom Jardim da Serra.

Aos poucos se enxerga que turismo de experiência rural e gastronômica é uma forma importante e deliciosa de aproximar consumidor, produtor e produto.

Falamos com 2 mulheres empreendedoras de Bom Jardim da Serra, Samanta Sant’Anna que produz geleias especiais e a Gisele Madeira que produz queijos especiais.

“Aquela fruta que não tem valor de mercado você consegue processar e colocar diretamente à venda para o consumidor quando se tem um turismo rural atrelado. A produção de geleias, além de reaproveitar a fruta, a prática também traz uma renda extra.

Samanta Sant’Anna proprietária da Vila Alpina Produtos Artesanais: Sou Paulista mas morava em Blumenau. Foi lá que conheci meu namorado Fabiano e costumávamos passar feriados aqui em Bom Jardim da Serra na Fazenda da família dele. Até que depois de morar um tempo fora do país ele decidiu voltar e investir no cultivo de frutas finas: physalis, amora, framboesa e mirtilo. No fim de 2019 viemos para cá para ficar só o período da colheita. Mas veio a pandemia, nós fomos ficando, ficando até que resolvemos ficar de vez!

Samanta Sant’Anna Durante a pandemia. Fazia para consumo próprio mesmo. Depois comecei a fazer para presentear familiares e amigos. O pessoal foi gostando e vi uma oportunidade de negócio. Minha vizinha produz queijos (Queijaria Sabor da Serra) e desde o início me apoiou muito! Ela está com um projeto em andamento muito bacana e em breve Bom Jardim da Serra terá mais um ponto turístico!
Estamos fazendo uma parceria e tenho certeza que será um sucesso! Até porquê Queijo e Geléia harmonizam muito bem!

Então, geralmente produzo por encomenda que estão cada vez maiores. depende muito da quantidade. Mas passo no mínimo 2 horas por dias na produção.

Samanta: Atualmente temos os seguintes sabores: Frutas Vermelhas (morango, framboesa e amora) a mais pedida ;

  • Physalis;
  • Amora;
  • Morango.

Em breve teremos novos sabores, uma delas vai ser de Banana com Rum, e as novidades vão ficar por conta dos Chutney’s!

Samanta: Trabalho durante o dia home-office e passo a maior parte do tempo na frente do computador… E quando vou fazer as geléias acaba sendo um momento de descontração e relaxamento. Eu adoro quando finalizo… fico tão orgulhosa da minha criação!

Na produção usamos o açúcar demerara por ser uma das opções mais saudáveis e realça mais o sabor das frutas.

São poucas as receitas que uso água na produção de geléia. É praticamente 80% fruta 20% açúcar.
Em alguns sabores utilizo a pectina de maçã que eu mesma faço.

A empreendedora Gisele Madeira da Queijaria Sabor da Serra nos contou como tudo começou.

Começamos a produção de queijo faz uns 5 anos, mas trabalhávamos antes com a venda de leite, o caminhão vinha buscar em nossa propriedade, então de 80 a 100 litros ao dia. Fazíamos o trabalho todo manual a mão. Foi em 2011 quando começamos a pensar em outras opções. E compramos através de um empréstimo no banco equipamentos para a ordenha, e investimos em mais vacas leiteiras. Então ali só tivemos prejuízo ficamos devendo para o banco, tivemos que pagar o banco sem ter as vacas, pois ascompramos sem ter conhecimento, e a raça que compramos foram ficando doente no inverno, perdemos as vacas e a produção que tirávamos em média/dia perdemos tudo. Estávamos sem rumo com vontade de parar de tudo, pois o prejuízo foi imenso, foi quando começamos a ver que na região pessoal estava fazendo bastante queijo, a epagri em Bom Jardim. Foi quando analisamos e decidimos parar de vender o leite.

Se reinventamos no setor onde começamos a somente a produzir queijo a Epagri nos deu muito apoio incentivo, fomos participando de cursos, eventos.

Eu queria um queijo mas que fosse algo que viesse da minha vontade de fazer algo diferente de inovar, além de por muito amor na produção. Eu pesquisava sobre queijos curados com mofo etc, comecei a fazer. Daí teve um momento delicado que me frustrou porque não podia nas regras do queijo serrano mudar alterar misturar temperar. Mas eu persistir. Eu fui participar da vindima em São Joaquim, na vindima quando tive a oportunidade de mostrar que meu queijo agradava ao turista foi ai que tudo começou.

Muito feliz foi ali que consegui ver uma oportunidade para p turismo agradar o paladar do turismo. Estou com projeto com dedicação ao turista onde faremos uma queijaria própria para o turista, eles virem e poderem degustar do queijo, experimentar as variedades, cura queijo de seis meses a um ano, então estou muito feliz e sei q posso ter muito retorno com o turista.

A minha visão foi a do turismo. Vou fazer parceria com as vinícolas para vender meus queijos para turistas saborear com vinhos. Vou fazer também queijos fumaça do com a macieira para agregarmos a nossa maçã também .

Visite o perfil delas no instagran:

https://www.instagram.com/queijariasaborda_serra/

https://www.instagram.com/vilaalpinageleias/

 A questão da harmonização de queijos e vinhos. Uma combinação perfeita, que para a região da Serra Catarinense produtora dos melhores vinhos de altitude do País, pode se tornar um negócio sensacional em se tratando de turismo. E cada queijo e cada vinho possuem características particulares que são ditadas pelo modo como são confeccionados e fabricados, conservação, terroir, origem, maturação, fermentação e por ai vai. A região é perfeita para produzir com qualidade. E em se tratando de vinhos e queijos devem ser acompanhados sempre por uma geleia deliciosa para servir no café da manhã e chique para uma noite de queijo e vinho, as geleias tem sabor elegante é, além de tudo, super versátil e propícia para montar uma cesta de Piquinic com queijo e vinho, e ir contemplar a exuberante natureza que existe na regiao. Contudo, ainda valorizando-se, o potencial das propriedades rurais bem como dos produtores que enxergarem o turista o turismo como solução.

Por Agência de Notícias São Joaquim on line

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.