Ah o Tempo… Por Josyeli Fernandes Padilha

Ah o tempo, querido ou temido tempo. Por vezes nos faz bem, porém com a mesma intensidade, por vezes destrói. O tempo cura, machuca, resolve, complica.

Há infinitas definições para uma palavra tão curta, como pode? Não há como compreender quem acredita dispor de tempo de sobra. Não seria um absurdo? Talvez não queiram ou preferem não saber que isso não existe.

O tempo passa o tempo todo e é a única coisa que até hoje não parou, não para ou vai parar. E mais uma vez pergunto, como pode? Como pode ter quem corra na esperança de poder acompanhá-lo. Deixam tudo começado e nada acabado, querem mais, mais e mais. Junto com esse mais, passa-se mais tempo, tempo esse que não volta. As crianças crescem, outros envelhecem, morrem. E o tempo? Continua…

Não entendo porque não valorizamos nosso tempo, lembrando que as horas, as semanas, os meses e anos passam apenas quando o ônibus atrasa, a comida estraga, perdemos alguém querido ou estamos prestes a dar um ultimo suspiro. Enfim, perdemos tempo. E a desculpa é sempre a mesma: “eu não tive tempo”.

O tempo para tantos, um remédio, dizem que cura. Já para quem sente a dor da saudade, o tempo machuca, machuca muito. O tempo complica e resolve a todo tempo, nos respiramos tempo e temos cada vez menos tempo, literalmente.

Enquanto se lê tudo que aqui está escrito já se passaram alguns minutos, comentou com alguém e de repente sem que se perceba passaram-se horas e você se quer se deu conta disso. É irônico pensar que cada segundo que passa já é passado, sendo passado teremos apenas lembranças e às vezes nem isso o tempo nos permite.

Então vamos viver e viver cada momento com a maior intensidade possível, tendo a certeza que estes são e serão sempre únicos, jamais desperdice se quer um minuto, pois neste exato momento há alguém implorando a Deus por mais um segundo que seja. Voltar no tempo? Deus me livre! Mas quem me dera.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.