Final feliz – Menina raptada é localizada e teve reencontro emocionante com a mãe em SC

Presentão: A menina foi localizada pela Polícia em Florianópolis e teve reencontro emocionante com a mãe justamente no dia do aniversário em que completa 04 aninhos.

Terminou bem o desfecho do rapto da menininha Fabíola que havia sido sequestrada da casa da mãe em Palhoça, na Grande Florianópolis, na noite de sexta-feira (18) e que causou grande comoção no estado de Santa Catarina e em todo o Brasil, pois ela foi encontrada pela Polícia Civil durante a madrugada bairro Cacoeira do Bom Jesus, em Florianópolis, no Norte da Ilha de SC, com um casal que foi preso em flagrante.

Desde que a menina foi levada à força dos braços da mãe, o caso teve grande repercussão nas redes sociais. Campanhas e correntes de compartilhamento de informações aconteceram com o objetivo de ajudar as forças de polícias a chegar até o casal autor do crime. Na ação, a mãe, Simone Tormes Lima, foi agredida com um golpe na cabeça e a criança foi levada.

Veja o momento emocionante do reencontro com a mãe:

 

O sequestro foi praticado por um casal, que inclusive já teria tentado sequestrar a menina há duas semanas. De acordo com familiares, uma mulher de cabelo loiro, aparentando ter cerca de 20 anos e usando óculos, estaria entre as pessoas que levaram a menina. Estariam usando um gol branco geração 3 na hora do crime.

No momento da invasão, estava só a mãe na casa. Ao chegar à porta do apartamento, para enganar a mãe, o casal usou a frase: “abre mãe”. Enganada, Simone abriu a porta e o homem a golpeou na cabeça, enquanto a mulher pegou a criança. Ela foi encaminhada para atendimento hospitalar, primeiramente no Hospital em Santo Amaro do Imperatriz e depois transferida para o Hospital Regional de São José. Além da pancada na cabeça, ela foi atingida por golpes de facas.

Em coletiva de imprensa a polícia forneceu maiores detalhes do caso:

A Polícia Militar, DIC (Divisão de Investigação Criminal) e a DPCAMI (Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso) formaram uma força-tarefa para localizar a criança e levantar informações do crime.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.