São Joaquim conquista o “Selo+Turismo” e se torna agora prioridade no Ministério do Turismo

A cidade de São Joaquim, no alto da Serra Catarinense, conquistou no final da tarde desta quarta-feira (17) o Selo + Turismo, do Plano Nacional de Turismo 2018-2022 com as diretrizes do Prodetur+Turismo.

No selo há um termo declaratório de que a referida proposta é considerada prioritária no desenvolvimento do turismo nacional e São Joaquim, assim como os investidores na área do Turismo, têm agora prioridade na análise para obtenção de recursos junto ao Ministério do Turismo.

O Selo foi conquistado após uma ação conjunta que envolveu o ex-Secretário do Turismo de São Joaquim, Iberê Aguiar e atual assessor do Ministro Vinicius Lummertz, teve também o apoio da Agência São Joaquim Online, o empenho da Prefeitura de São Joaquim que encaminhou o projeto e, principalmente, do Prefeito de São Joaquim Giovani Nunes que não mediu esforços para que este selo fosse, enfim, viabilizado para um dos mais importantes destinos turísticos da Serra Catarinense.

O Selo foi assinado pelo próprio Ministro Lummertz e entregue em mãos ao prefeito de São Joaquim Giovane Nunes.

O que é o Selo+Turismo

O Selo Oficial +Turismo identifica que os planos ou projetos priorizados e, previamente analisados pelo MTur, estão alinhados com as diretrizes do Programa.

Ele visa contribuir para a estruturação dos destinos turísticos brasileiros, pelo fomento ao desenvolvimento local e regional, por meio de parcerias com estados e municípios.

O Programa possui, como diferencial, o apoio aos entes públicos e setores privados do turismo no acesso a recursos provenientes de financiamentos nacionais e internacionais, cujos projetos estejam pautados por prévios processos.

Ao nome PRODETUR é incorporado o SELO +Turismo, originando a marca PRODETUR+Turismo que identifica e qualifica as ações priorizadas, como indutoras do desenvolvimento do turismo nacional, estruturando destinos e fortalecendo produtos e equipamentos turísticos, sendo gerador de mais empregos, mais renda e mais inclusão social, de forma sustentável, oferecendo linhas de créditos com juros baixos e tempo de carência.

Quem pode participar:

Estados e Distrito Federal;

• Municípios que integram o Mapa do Turismo Brasileiro.

Empresários, empreendedores e investidores do setor de turismo.

A linha de crédito, operada pelo BNDES, disponibiliza R$ 5 bilhões a estados, municípios e empresários interessados em investir no setor. O ministro Lummertz lembra que o objetivo é proporcionar melhorias no atendimento aos visitantes. “É preciso que os nossos turistas tenham a melhor experiência possível nos destinos nacionais e estes recursos têm um papel fundamental neste sentido”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.