Joaquinense idealiza show do Angra em Santa Catarina

O baterista joaquinense Maykon Kjellin, um dos nomes mais promissores do underground catarinense é quem está à frente da idealização do show do Angra, uma das bandas mais conceituadas no cenário do rock internacional. A apresentação da banda acontece durante o 3º SubSolo Rock Festival, programado para acontecer na cidade de Içara, dia 18, de maio.

Com o site O SubSolo são organizados vários eventos pequenos, trazendo bandas de fora do estado ou de outras regiões para, (Imbituba, Laguna e Tubarão).Em 2017 aconteceu o primeiro O SubSolo Rock Festival, em 2018 o segundo e agora consequentemente o terceiro em 2019 que irá ocorrer.

“Após escolher a data e fizemos contato com uma casa de show de um amigo do site”, Alex Pizzetti do Colher de Chá em Içara/SC. “Começamos a trabalhar com o nome das bandas e por coincidência surgiu no meu feed de notícias do facebook que o Angra fechou 17/5 em Curitiba e 19/5 em Porto Alegre, com uma lacuna no dia 18 que era o dia que escolhemos para o 3º O SubSolo Rock Festival. O Alex brincando (ou não, não sei) disse para trazer os caras para o evento do site e eu fui na onda, e enviei e-mail sem pretensão alguma. Sempre informando o Alex sobre tudo o que ocorria, e chegou uma hora que o Alex disse: Cara, da pra trazer, só trabalharmos,  (ficamos quase um mês e uma semana negociando com o Angra) o Rodrigo Santos guitarrista da Vox Ígnea de São Paulo ele estava se preparando para vir ao festival, pediu para participar da organização, sendo um dos sócios e aí o projeto andou somos três e temos o 3º O SubSolo Rock festival com o Angra de headliner”. Relatou Kejelin

O Angra é uma banda brasileira formada em 1991, e é conhecida por estar entre os maiores nomes do heavy metal brasileiro no mundo, tendo lançado aclamados álbuns e construído uma gloriosa carreira. É também uma referência musical por seus interlúdios sinfônicos, instrumental altamente técnico e pela alquimia do metal com elementos regionais brasileiros, sendo um grande exemplo de versatilidade no meio musical.

Dotada de um senso de direcionamento raro entre as bandas brasileiras, o Angra não ficou esperando as coisas acontecerem, e já em 1992 gravou a demo ‘Reaching Horizons’, que despertou uma enorme curiosidade entre os fãs de metal no Brasil e que levou o grupo a conseguir viabilizar a gravação de seu primeiro álbum, no estúdio do guitarrista KAI HANSEN [HELLOWEEN] em Hamburgo, Alemanha. O resultado, o álbum “Angels Cry”, mudou de vez o cenário musical brasileiro, e afirmou o Angra como uma força dentro do fechado circuito europeu do metal melódico.

A banda conseguiu o impensável para um grupo brasileiro do estilo: mais de 100 mil cópias vendidas no Japão, onde, devido ao enorme e inesperado sucesso de ‘Angels Cry’, um EP fora lançado com versões remixadas de algumas faixas do disco. Na votação de ’melhores do ano’ da publicação especializada Rock Brigade, o público levou o Angra ao topo nas categorias Melhor Banda Nova, Melhor Álbum, Melhor Vocalista, Melhor Capa de Disco e Melhor Tecladista.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.