Crianças produzem livro mostrando a importância das abelhas para a sociedade e o meio ambiente

Alunos do primeiro ano do ensino fundamental do Colégio de Aplicação da UFSC produziram um livro para divulgar, de forma alegre e descontraída, a importância das abelhas para a sociedade e para o meio ambiente. A publicação “Abelhas – um voo com a companhia aérea mais doce do mundo”  é resultado de um trabalho pedagógico lúdico na perspectiva de ecoalfabetização, que alia a alfabetização das crianças à conscientização ambiental.

A Epagri faz questão de apoiar a inciativa, pois o livro estimula o interesse das crianças pela ciência

A obra foi publicada pela Epagri e está disponível para livre download aqui.

No livro as crianças falam da importância das abelhas, explicam sobre as características de algumas espécies, o comportamento desses insetos, como são os ciclos de vida e quais os produtos gerados pelas abelhas, como a geleia real, o mel, a cera e a própolis. O conteúdo foi definido pelos pequenos escritores com assessoria técnica da bióloga Marcia Regina Faita, e os desenhos foram produzidos pela aluna do 8º ano Isadora Shah da Silva, em parceria com a mãe Jaymini.O conteúdo do livro foi definido pelos pequenos escritores durantes as aulas

A publicação é um dos produtos do projeto “Cheiro Verde no Quintal da Escola”, coordenado pela professora Mariza Konradt de Campos, que buscou as abelhas como tema para desenvolver o trabalho com as crianças em uma turma em 2018. Segundo o coordenador de estudos apícolas da Epagri, Rodrigo Durieux da Cunha, o livro, além de estimular o interesse das crianças pela ciência, tornou-se uma fonte de inspiração que a Epagri faz questão de apoiar. ”Com certeza esse trabalho pode ser uma fonte de estimulo e motivação para outras escolas utilizarem as abelhas para conscientização ambiental. Nossa Empresa dispõe de meliponário didático e pode ser parceira dessas unidades de ensino”, afirma Rodrigo.

A Epagri colaborou disponibilizando informações técnicas para a professora conduzir as pesquisas, fazendo os ajustes necessários no texto e nas ilustrações, organizando o leiaute da publicação e providenciando a impressão. A tiragem foi de cinco mil exemplares, com recursos disponibilizados pela Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Rural. Parte dos livros ficarão no Biblioteca Central da UFSC e os demais serão distribuídos às crianças, aos parceiros do projeto e aos extensionistas sociais e técnicos da Epagri que atuam com educação ambiental, apicultura e meliponicultura.

Cheiro Verde no Quintal da Escola

O projeto emprega horta, pomar e demais elementos do quintal da escola como uma espécie de laboratório vivo. Em 2018 o espaço ganhou um meliponário didático

O projeto Cheiro Verde no Quintal da Escola vem sendo desenvolvido no Colégio de Aplicação da UFSC desde 2013. Ele preconiza um trabalho multi e transdisciplinar sobre questões ambientais, abordando a importância de modelos sustentáveis de plantio, alimentação saudável e proteção da natureza com estudantes da educação básica e demais interessados da comunidade universitária e sociedade em geral.

Empregando horta, pomar e demais elementos do quintal da escola como uma espécie de laboratório vivo, o projeto vem conscientizando estudantes e famílias sobre temáticas ambientais diversas e evidenciando os benefícios de um contato mais próximo à natureza. Em 2018 o espaço passou a contar com um meliponário didático, composto por caixas de abelhas sem ferrão. “Como resultado, tem-se conseguido alfabetizar os participantes para o meio ambiente, fazendo-os disseminadores dos valores praticados no Cheiro Verde, e pelo meio ambiente, levando-os a lerem e escreverem com autonomia já no primeiro ano do ensino fundamental”, explica Mariza. A abelha de pelúcia no meio dos alunos é o mascote de sala e a grande incentivadora do projeto

Todo ano a professora trabalha com uma mascote de sala, que é um animalzinho de pelúcia e o grande incentivador do projeto a ser desenvolvido. Em 2018 Mariza escolheu a abelha porque esse inseto atrai a atenção, estimula a curiosidade das crianças e é uma ótima ferramenta pedagógica. “Além de despertarem a curiosidade e a conscientização ambiental, as abelhas são fundamentais para a preservação do meio ambiente, a produção de alimentos e a manutenção dos ecossistemas através da polinização”, ressalta a professora.Durante o projeto, alunos visitaram o meliponário didático da Epagri.

Por Gisele Dias, jornalista

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.