Publicação resgata a história da Casa do vinho em São Joaquim

Publicada originalmente no Cocal Notícias, por Tommy Pretto, na Coluna “Alta Litragem” o texto resgata a surpreendente história da Casa do Vinho e de seu fundador Vilson Borges em uma explanação desde os primórdios, homenagens e até a chegada da família comendador linha exclusiva e o best seller da Casa do Vinho.

Confira a publicação na íntegra:   

Olá leitores e leitoras do nosso Cocal Notícias

A viagem, dessa vez, permanece mais um tempo em São Joaquim, mas não para falar de uma Vinícola. Hoje, voltamos a trazer personagens fundamentais para os Vinhos Brasileiros, as lojas especializadas.

Chegamos na CASA DO VINHO!!!

A História da CASA DO VINHO se confunde diretamente com a história do do seu fundador e proprietário, o Sr. Vilson Ribeiro Borges, o Tio Vilson, como é carinhosamente chamado pela população joaquinense.

Nascido no Boava, interior de São Joaquim, filho de Hermelino e Amália (ambos in memorian), casado com Dona Zuleide, pai de 2 filhos (Cláudio e Wagner) e avô de 3 netos (Camile, Vinícius e Júlia), Vilson começou a trabalhar cedo e já aos 12 anos de idade lavava garrafas na extinta MV Borges.

No ano de 1970, em sociedade com Rui Martorano, montam uma empresa e passam a representar a Brahma. Cinco anos mais tarde compra a parte do sócio e segue com os negócios por mais 20 anos. Foi nesse período que ganhou o apelido de “Vilson da Brahma”.
Foi nesse ano, 1995, que fundou a Casa do Vinho, 5 anos antes de ser implantado o primeiro vinhedo em São Joaquim. No ano de 2000 o empresário e amigo, Dilor Freitas, dá início a Villa Francioni e, nesse mesmo ano, inicia uma parceria com a CASA DO VINHO, que se mantém até os dias atuais. Foi através dessa parceria que Vilson consegue estreitar relacionamento com as demais vinícolas da região.

Em 2004 aconteceu a primeira safra em São Joaquim e o pioneirismo de Vilson foi fundamental para que os Vinhos de Altitude fossem conhecidos e vendidos em todo país. Em reconhecimento a todo esse trabalho, em 2013, a Villa Francioni homenageou Tio Vilson com o lançamento do Vinho Comendador, apelido dado pelo então presidente da Associação Comercial e Industrial de Lages, Luiz Spuldaro.

Desde então a Linha Comendador cresceu com outras parcerias bem sucedidas com a Suzin, Hiragami, Quinta Santa Maria, Quinta da Neve, Lidio Carraro e Don Cândido. Outra linha exclusiva da CASA DO VINHO é uma homenagem de Vilson a sua mãe, Amália, e é composta de 3 espumantes: um Moscatel pelo método Asti, um Prosecco e uma elaborada pelo método Tradicional.

A CASA DO VINHO é a maior vendedora, distribuidora e divulgadora dos Vinhos de Altitude de Santa Catarina. A história da empresa já foi veiculada em diversos meios de comunicação: Folha, Revista Viagem, Revista de bordo da GOL, Quatro Rodas, entre outros.

Hoje a CASA DO VINHO possui duas lojas físicas (São Joaquim e Lages) e contará com uma terceira unidade ainda nesse ano em Urubici oferecendo mais de 1000 rótulos entre nacionais e importados. Possui 15 colaboradores, sendo parte deles integrantes da família.

A CASA DO VINHO é parada obrigatória para aqueles que visitam a Serra Catarinense e procuram conhecer os Vinhos lá produzidos. Além do atendimento especial, diversidade de rótulos, tem preços diferenciados. Também possui sala de degustação pra atender grupos onde sempre são apresentados excelentes rótulos catarinenses de maneira descontraída e didática. E, pra quem visitar a loja de São Joaquim, não deixem de conversa com o Tio Vilson. Uma das figuras mais queridas do mundo do Vinho ao qual tenho maior apreço e admiração pelo ser humano que é e pelo empresário de visão que transformou uma ideia audaciosa num case de sucesso.

Informem-se ainda mais nas páginas oficiais da CASA DO VINHO nas redes sociais, pelo site http://www.casadovinho.net ou pelo telefone (49) 3233-0336.

E lembrem-se: se beber não dirija!!! Bebam com moderação!!! E metam o saca rolhas!!!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.