CCJ aprova inscrição de Antonieta de Barros como Heroína da Pátria

Santa Catarina terá, em breve, três “Heroínas da Pátria”. Anita Garibaldi já é há muito tempo. Zilda Arns está na fila, com projeto em tramitação final no Congresso Nacional. Agora entrou na fila outra catarinense memorável: Antonieta de Barros. A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou o projeto do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), anteontem, que a inscreve no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria.

Agora só falta analise do plenário. Alfabetizada tardiamente por jovens estudantes, Antonieta de Barros (1901-1952) formou-se professora e está entre as primeiras mulheres a ocupar cargos eletivos no Brasil. Foi eleita em 1934 deputada estadual por SC. Em 1948, um projeto de lei dela criou o Dia do Professor, com feriado escolar em 15 de outubro, em SC. A data seria oficializada no país inteiro em outubro de 1963.

O Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria se encontra no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Com informações: Câmara dos Deputados Federais

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.