Mel azul: apicultores do Rio Grande do Sul se surpreendem ao coletar o produto

Trabalhadores do setor no Rio Grande do Sul devem enfrentar prejuízo, pois mel não pode ser comercializado para consumo humano. Criadores de abelhas e pesquisadores do Rio Grande do Sul enfrentam uma situação misteriosa. Em algumas propriedades, as abelhas estão produzindo mel azul.

É o que aconteceu com o apicultor Naor Kümpel. De acordo com o produtor, no lugar do mel tradicional, ele encontrou uma tinta que se assemelha a um óleo grafitado e com um cheiro diferente do normal.

Com isso, Kümpel estima um prejuízo de 150 kg de mel, pois a mercadoria não pode ser comercializada por não atender os padrões exigidos para o consumo humano.

Com informações G1

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.