Memórias Estudantis – Formandos de 1999 do Educandário Santa Isabel

Essa é uma grande história, daquelas que marcam para vida toda, a minha inclusive, que se iniciou lá na década de 80. Mais precisamente, nossa turma teve seus primeiros representantes em 1984, no antigo Panterinha, o qual deu origem ao Educandário Santa Isabel em 1985.

E de 84 a 99, muitas histórias aconteceram, muitos chegaram e muitos partiram. Tem até aquele que chegou na escola “dentro da barriga da mãe” e fez sua própria história lá até hoje. Alguns que permaneceram na turma enquanto os pais tinham trabalhos temporários na cidade, os que trocaram de escola, os que trocaram de cidade, aqueles que chegaram de séries anteriores, os que vinham e voltavam de Bom Jardim e aqueles que chegaram para ficar!

E a partir daqui, vamos contar melhor esta história…

Iniciamos nossa vida escolar no chamado Jardim de Infância Panterinha, compartilhamos os níveis 1, 2 e 3 e, embora fôssemos muito pequenos, entre 4 e 6 anos, ainda guardamos boas memórias conosco. Como o picnic do Dia das Crianças de 1985 no sítio da Singra Couto Strickert, com a Tia Marilu Pereira e alguns colegas fantasiados de Palhacinhos;

D3DBC59D-FBBE-4F87-9F8F-4D044FD5794A

Na sexta-feira, tinha a lavanda que usávamos antes de ir para casa junto com a toalhinha que a mamãe e o papai mandavam para a escola. As lancheiras, ainda me lembro, o cheiro de bolo e do suco de laranja! As brincadeiras no parquinho, as aulas de educação física, o início das atividades para coordenação motora; as primeiras letrinhas. Houve até um dia em que a Tia Aninha Bleyer apareceu nas janelas das salas com uma fantasia de Pantera Cor de Rosa, foi uma festa entre os pequenos alunos;

4C6F8927-1C2F-4498-9F71-F9DCDC61B22A

Ao início de cada ano, dois casais eram convidados a serem os “pais representantes“; eles acompanhavam nosso desempenho durante o ano letivo, levavam lanches surpresa e em datas comemorativas nos presenteavam com lembrancinhas e chocolates.

Em 1986, iniciaram os “Festivais de Valores”, onde a turma se dividia em coreografias que para os pais eram plenas fofuras da nossa parte. Conseguimos assistir, recentemente, algumas filmagens desses eventos feitas pelo Doutor “Tio” Sérgio Ribeiro, pai do Ricardo Ribeiro, além de fotos que nos trouxeram suspiros e saudades. 

 

Nos desfiles de 7 de setembro, além do nosso clássico uniforme azul escuro com a Pantera Cor de Rosa sob o peito, também usávamos roupas ou adereços encantadores!

Ao término do Jardim 3, tivemos nossa 1ª formatura e os padrinhos nos presentearam com um mini dicionário português/inglês, para nos acompanhar nas aulas de Inglês a partir da 1ª série. Item que muitos de nós tem até hoje, alguns assinados pelos pais do Arthur Pagani e outros pelos pais da Angela Bathke Humeres; dependendo se estudávamos de manhã ou de tarde.

Nosso hino desta formatura é uma música que até hoje reavive a saudade desta época, até por ser tão característico dela, do grupo infantil Balão Mágico:

“Amigo
Companheiro de colégio
Hoje eu canto de alegria
Por de novo te encontrar
Nas férias, eu brincava todo dia
Mas no fundo o que eu queria
Era mesmo estar aqui
(…)
Toda volta pra escola é assim
Tanta história pra contar
Todo mundo querendo se ver
Todo mundo querendo falar
A escola é a luz
Que ilumina o caminho da gente
E é por isso amiguinha
Que hoje eu estou tão contente”

Mensagens dos Mestres...

Era uma vez um grupo de crianças curiosas, lindas, atentas, brincalhonas e felizes, elas se amavam. Estas crianças estudavam em uma linda escola que se chamava Jardim de Infância Panterinha, era um lugar mágico onde vivíamos felizes. Estas crianças queriam crescer e descobrir o mundo, junto delas tinha uma professora sonhadora, jovem e que procurava sempre trazer novidades para elas, transmitia amor e bondade. Esta professora era a pessoa mais feliz e realizada, pois fazia aquilo que mais gostava, procurava fazer com que estas crianças se sentissem felizes e pudessem expressar seus sentimentos de forma lúdica e verdadeira.
O tempo foi passando e esta professora de Jardim de Infância, amadureceu e consequentemente suas crianças cresceram, alguns continuaram a vê-la, outros foram para outros lugares, seguir seu futuro e seus sonhos, hoje muitos são realizados profissionalmente, outros construíram sua própria família.
O tempo passou rápido demais, e esta professora de Jardim de Infância lembra com muito carinho desta turminha tão querida.
O seu desejo é que cada um tenha realizado seus sonhos e sejam felizes. Sempre estarão em seu coração.
A vida não é um conto de fadas, mas precisamos sonhar e acreditar em um mundo melhor para todos.
É com grande emoção e alegria que vos falo hoje.
Quero que saibam que cada um de vocês estarão em meu coração, cada um me fez aprender algo novo a cada dia.
Espero sinceramente, ter contribuído para que a vida de vocês fosse potencialmente melhor. Desejo a todos uma maravilhosa caminhada.
Sejam felizes acima de tudo, esse é o maior e melhor desejo que posso ter e que alcancem todos os seus objetivos.
Contem sempre comigo!
Um beijo no coração de cada um de vocês!

Professora do Jardim de Infância
Eliani Zanella Machado

Continue acompanhando a matéria na página seguinte. Gostou do tema? Gostaria de reencontrar seus colegas e contar a história da sua turma? Entre em contato com a equipe do SaoJoaquimOnline através do Facebook ou clique aqui

Da até a  série, a vida escolar foi nos transformando. Definimos um pouco mais nossas personalidades e, consequentemente, as turmas por afinidade se formaram, os famosos grupinhos. Mas nada impedia que a bagunça unisse a todos! 

Nas aulas de artes, sempre preparávamos um presente para dia dos pais, dia das mães e outras datas comemorativas;

042.jpg

Tínhamos a responsabilidade de ler um livro todo mês e preencher uma ficha para refletir nossa leitura. Nesta fase, muitos de nós passavam o intervalo do recreio escrevendo no caderno de caligrafia: “Devo fazer minhas tarefas”; “Devo me comportar em sala de aula”.

Os Jogos Escolares passaram a fazer parte do nosso calendário escolar e as competições nos empolgavam muito. Nessa época, cada série tinha uma cor específica e nos utilizávamos dessas cores para organizar as torcidas e animar o ginásio de Esportes Juraci Santos. 

 

Os passeios ciclísticos eram esperados o ano todo! Era uma diversão enfeitar nossas bicicletas e passear pelas ruas da cidade. A cada edição, tínhamos um tema e passávamos mensagens a quem assistia.

Na época, as escolas lecionavam Ensino Religioso e, juntamente com a disciplinas, os alunos das 4ª séries faziam catequese para a 1ª Eucaristia. Na véspera da cerimônia, na Igreja, fizemos um retiro espiritual na antiga Casa de Formação, onde hoje situa-se o Colégio Paradigma.

Mensagens dos Mestres…

6B4FF254-F4CE-4163-8401-025F525E3252    

94E57490-1B77-4A6C-AC58-79DA83214F8E

Continue acompanhando a matéria na página seguinte.  Gostou do tema? Gostaria de reencontrar seus colegas e contar a história da sua turma? Entre em contato com a equipe do SaoJoaquimOnline através do Facebook ou clique aqui

De  a  série, qual chamava-se Ginásio (hoje 6º a 9º ano, Fundamental II), fizemos gincanas para arrecadar material e auxiliar a “montar” o laboratório de ciências e biologia da nossa escola. Foi entregue uma centena de vidros com cobras, ovos, tatu bola, piolho de cobra, aranhas, pedras etc; cada um tentava trazer algo mais curioso que os outros e esse material foi muito importante para o nosso aprendizado. 

O Moleque Bom de Bola era mais um evento esportivo que envolvia toda a escola, com jogadores, técnicos e torcidas.

Nossos meses de Junho eram sempre recheados de pipoca, pinhão, pescaria, quadrilha e muita diversão, nas famosas Festas Juninas, que estiveram presentes desde o Jardim de infância até o terceirão.

Na 5ª série começaram as reuniões para decidir o roteiro da tão esperada Excursão da 8ª série. Fizemos rifas, arrecadamos dinheiro, organizamos “Céuzinhos”, que eram festas (boates) que começavam as 14h e terminavam as 19h dos domingos, contratamos a empresa Castelo de Barros Turismo e fizemos uma viagem inesquecível! Nosso roteiro passava por Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Foram tantos professores que fizeram parte dessa etapa; e cada um, com seu jeito especial, deixou marcas em nossos corações e nossas vidas, ensinamentos os quais ultrapassaram as paredes escolares. Impossível não deixar nossa saudade de todos registrada. Porem, nesse momento, fica a nossa homenagem ao querido Professor João Batista de Oliveira, pai da nossa colega Ingrid Kjellin de Oliveira , que no dia 6 de outubro nos deixou. As aulas de português e seus preceitos estão eternizados através de todos seus alunos. 

21231991_1552160098175438_2118464438959773042_n

Encerramos nosso ensino Fundamental com uma singela formatura… nessa fase muitos colegas se despediram e mudaram de escola ou cidade.

42BEBA17-40F5-4AE1-A91B-D2B085E8D5FB

Continue acompanhando a matéria na página seguinte. Gostou do tema? Gostaria de reencontrar seus colegas e contar a história da sua turma? Entre em contato com a equipe do SaoJoaquimOnline através do Facebook ou clique aqui

No ensino médio, que na época chamávamos de 2º Grau, muitas histórias aconteceram… foram inúmeros momentos vividos dentro e fora das salas de aula. Foi a época em que as festas, os Céuzinhos, pousadas e churrascos eram mais frequentes. As amizades se fortaleceram e tivemos até uns casais que continuam juntos até hoje. Nesse tempo, as meninas ficavam ansiosas pelas aulas de educação física e pelos recreios, pois eram nesses horários que os rapazes que estudavam em outras escolas ou formados, debruçavam-se sobre o muro para paquerar. Em uma época sem internet e sem celular, essa era a forma de iniciarmos nossos contatos, amizades ou até namoros.

19 anos passaram e, hoje, somos médicos, advogados, professores, administradores, engenheiros, pais, mães, mas continuamos amigos. E descobrimos isso dia 18 de outubro, quando o Tarcísio Medeiros Júnior, criou um grupo no WhatsApp para reunir a turma novamente. Lembramos de muitos momentos, reencontramos amigos e apresentamos nossas famílias.

EA03E0F8-C3A0-4438-8829-F86C5876AA65

Existem milhares de histórias que poderiam estar aqui, as conversas de sala de aula, as matérias preferidas, os professores mais marcantes, os lanches da cantina, os castigos na sala da coordenação, a turma do fundão, os excluídos que eram mandados para a rua “sem motivo algum”, “os que levavam bronca sem ter feito nada”, os aulões, os treinos no Ginásio e as inúmeras vezes em que sorrimos, mas guardamos muitas em nossos corações e outras em nossos juramentos de segredos. Melhor do que palavras, são imagens de momentos que nunca sairão das nossas memórias.

Infelizmente, esse reencontro nos fez sentir falta daqueles que já partiram. No decorrer desses anos perdemos muitas pessoas próximas e amadas. Alguns perderam seus pais, outros perderam suas mães e todos perdemos três colegas que fizeram parte da nossa história, Marlise Bertoldo, Aline de Faveri e Felipe Zapeline Córdova, a eles a nossa eterna saudade.

Mudamos muito durante o período pós-formatura, até os dias atuais. Da mesma forma que alguns se encontraram na Festa de 40 anos do Educandário, a turma está programando um encontro para a Páscoa de 2019.

 

Mensagens dos Mestres

ABFEF843-D357-4613-A493-DA20E27B1DD4

 

Ao final deste memorial, agradecemos a todos aqueles que foram importantes em nossa formação, aos professores, coordenadores, diretores, colegas, aos nossos pais e família. Meu agradecimento especial a Angela Bathke Humeres pelas leituras, releituras e correções neste texto.

E, para encerrar, imagens do nosso convite de formatura de 1999.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.