São Joaquim decreta Situação de Emergência após o nível de água se tornar crítico

A cidade de São Joaquim, na Serra Catarinense decretou Situação de Emergência após o nível reservatório de abastecimento de água do município ficar em estado crítico, fazendo com que os motores de bombeamento sejam desligados consecutivas vezes por causa do baixo volume de água. O Decreto foi emitido na tarde desta segunda (24).

O Alerta já foi dado neste último final de semana, quando houve o primeiro desligamento dos motores de bombeamento.

A CASAN, Companhia Catarinense de Águas e Saneamento responsável pelo abastecimento em São Joaquim trabalhou durante todo o final de semana fazendo o serviço de transposição de um lago (açude) da região do aeroporto para o Rio Antonina, de onde a água é captada, mas o volume do reservatório voltou a cair durante a madrugada fazendo com que que os motores de bombeamento fossem novamente desligados.

De acordo com Casan, a cidade de São Joaquim tem cerca de 6 mil ligações ativas de água e a Casan produz 4 milhões de litros por dia.

A Prefeitura de São Joaquim através do Prefeito Giovani Nunes, Defesa Civil e a CASAN se reuniram na tarde desta segunda-feira (24) para debater o assunto. Pois ações rápidas são necessárias diante da estiagem que aflige o município.

As chuvas não tem sido com grande intensidade e não há previsão de chuvas constantes para que o reservatório possa atingir o volume normal.

A Casan irá continuar com o trabalho de transposição de água de açudes próximas da bacia e já cogita a possibilidade perfuração de poços artesianos, no Aquífero Guarani, para evitar que o município de São Joaquim fique sem água.

Em relação à declaração de Situação de Emergência, em decorrência da estiagem, se esclarece que o registro deve ser relacionado a manter o serviço de fornecimento de água para consumo, evitando, dessa forma, o racionamento e os prejuízos na cultura agrícola.

Porém a População de São Joaquim deverá usar a água de forma consciente a fim de evitar um possível racionamento de água no município.

Dicas para economizar água

– Tome banhos mais breves;

– Feche a torneira ao escovar os dentes e ao fazer a barba;

– Não lave a louça com água corrente: passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar;

– Não lave roupa com água corrente;

– Só ligue a máquina de lavar louça ou a de lavar roupa com capacidade total: o consumo é igual se ela não estiver cheia.

– Não use água como vassoura. Em calçadas e áreas pavimentadas, primeiro varra a sujeira, depois lave com a utilização de um balde;

– Em épocas de estiagem evite lavar seu automóvel;

– Reaproveite a água usada na lavação de roupas para outros fins, como lavar calçadas;

– Regule a válvula de descarga: esse cuidado pode reduzir o consumo pela metade.