Justiça nega pedido de novo exame de sanidade no acusado da chacina de Saudades

Foto: Caroline Figueiredo

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou o pedido do advogado de Fabiano Kipper Mai para realização de novo exame de sanidade. A decisão foi tomada na manhã desta terça-feira (28). Agora o caso retorna para a comarca de Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina.

O advogado do acusado havia solicitado o adiamento do julgamento em função da perda de uma prima irmã dele. Porém, o juiz negou o pedido e o julgamento ocorreu da mesma forma.

O próximo passo é a decisão de se o caso será levado para júri popular ou não. Conforme informado pela assessoria do TJ, a decisão pode ocorrer nos próximos dias. As partes envolvidas no processo ainda devem se manifestar sobre a decisão desta terça-feira.

Fabiano Kipper Mai, que na época tinha 18 anos, invadiu uma creche e matou três crianças e duas funcionárias, no município de Saudades, no Oeste de Santa Catarina. O jovem responde por 14 tentativas de homicídio.

Kipper Mai já passou por três exames de sanidade mental, sendo que dois apontaram que ele tinha plena capacidade de entendimento dos fatos na data do crime; um indicou que ele não estaria apto a responder pela chacina em razão de problema mental.

A defesa dele apresentou um parecer de médico particular que informa que ele sofre de esquizofrenia.

Com informações do ND+

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.