Messias – Por Henrique Córdova

Esperado,
Sob a luz de uma estrela solitária.
Em manjedoura forrada de palhas,
Nasceu o portador da mensagem redentora,
O peregrino do seu mundo,
O portador e revelador da verdade,
O criador do tempo e guardião da fé,
O mensageiro da eternidade e da esperança
A simplicidade do pequeno e natural abrigo,
Indicado, pelo astro guia, como destino de Reis,
Sementeira perfumada das essenciais florações,
Em guirlandas colocadas em todos os portais,
Elevou-se às alturas dos templos imemoriais.
Prostrados estão todos os homens de antes,
De agora e de sempre,
Em busca do magnânimo e necessário perdão.
Ele virá outras vezes,
Todos os dias,
Para redimir
Com cada palavra angular
Com cada verbo articular
Com cada verbete do amor,
Do dicionário humano e sagrado.
Ele estará
Em cada abraço fraternal,
Em cada gesto generoso
Em cada ato de justiça,
Ele virá,
E para sempre,
Ficará.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.