Sorrisos – Por Henrique Córdova

Neutros não têm cor nem perfume;
Infantis são azuis, rosados e inocentes;
Adolescentes são vermelhos e maliciosos;
Adultos têm todas as cores e todos os aromas…
Os sorrisos irônicos desnudam as essências,
Revelam as mais intimas dobras do ser;
Os amáveis sempre invocam os seus iguais.
Prolongam seus efeitos à generosidade;
Os solares iluminam e aquecem,
Incitam a exibição do corpo,
Colorem a pele e a sensibilizam,
Extraem gotículas de suor,
Provocam os estremecimentos da criação.
Os lunares empalidecem os casais,
Causam prolongados suspiros românticos,
Amenizam as temperaturas ardentes,
Oferecem momentos fatais.
O sorriso moreno sabe à chocolate,
O carmim localiza-se na boca do palhaço,
O plúmbeo sob os bigodes sérios,
O malicioso sugere mensagens banais.
Os sorrisos da mulher e do homem,
“Como o fogo e a pólvora,
Quando se encontram,
Num só beijo se consomem” (W.S.).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.