Indicação Geográfica da Maçã Fuji lançada em São Joaquim

O Clube Astrea foi o palco do lançamento da Indicação Geográfica (IG) da Maçã Fuji da Região de São Joaquim, na semana que passou. O evento da Epagri, em parceria com a com a Associação de Produtores de Maçã e Pera (Amap) e o Sebrae, teve grande prestígio. A Maçã Fuji da Região de São Joaquim foi a sexta Indicação Geográfica (IG) conquistada por Santa Catarina. A certificação, na categoria de Denominação de Origem (DO), abrange uma área de 4.928 km² nos municípios de São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema, Urubici e Painel.

A conquista é resultado de uma parceria desenvolvida pela Epagri, Sebrae, UFSC e prefeituras, por meio de suas secretarias de agricultura, com apoio de produtores locais e de outras instituições, como a Cidasc, por exemplo. A solicitação foi apresentada ao INPI pela Associação de Produtores de Maçã e Pera de SC (Amap).

Conforme o analista técnico do Sebrae-SC, Alan Claumann, o selo de Indicação Geográfica irá contribuir com o crescimento dos negócios na região. “Essa é a sexta Indicação Geográfica (IG) de Santa Catarina e conquistas como essas são de atuação prioritária do Sebrae, que em parceria com outras entidades busca a valorização tanto de territórios quanto dos seus produtos únicos e tradicionais, que mobilizam não só a cadeia produtiva em si, mas podem gerar desenvolvimento e integração a outros elos do setor produtivo. A IG reconhece e chancela o trabalho do agricultor familiar, além de sedimentar os esforços desse empreendedor na busca por uma produção de qualidade, que gera empregos e renda”, afirma.

Mais sobre o IG da Maçã Fuji

A maçã Fuji produzida na Região de São Joaquim, em Santa Catarina, recebeu o registro de Indicação Geográfica do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), na espécie Denominação de Origem, no dia 3 de agosto. A conquista reconhece a qualidade da fruta produzida em cinco municípios: São Joaquim, Bom Jardim da Serra, Urupema, Urubici e Painel. Juntos, os municípios reúnem mais de 2,6 mil produtores agrícolas, numa área de 4,9 mil quilômetros quadrados. A última safra de maçã Fuji produzida na região foi de 245 mil toneladas, sendo que 5% foi destinado à exportação do produto.

 

Imagens Paulo Chagas e Mycchel Legnaghi -Por Assessoria de Imprensa Sebrae Serra

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.