Sem rótulos, sem julgamentos, apenas seja você!

 

Você é livre para ser o que quiser? Quando me fizeram essa pergunta pela primeira vez, sem refletir, respondi: acho que sim. Depois de um tempo percebi que a resposta é não. Por quê? Na verdade, por muitos motivos, o principal é que há um padrão a ser seguido na sociedade, e quando este padrão é modificado, algumas pessoas julgam as outras.

 

‘Ah, mas não pode dar tanta importância para o pensamento das outras pessoas’, concordo, se você der muita relevância para isso, tu não consegue nem mesmo ser você (o que é uma crueldade), mas o que fazer quando as pessoas da sua família, do seu bairro, da sua cidade, te julgam? Sendo que suas escolhas podem não ter nenhuma ligação com elas, ou quando um governo tem ações de padronização e reprodução social?

 

Por que é tão difícil aceitar que uma pessoa seja homossexual? Por que olhamos a cor da pele antes de oferecer um emprego? Por que não encontramos muitas mulheres na mecânica, na construção? Por que tem poucos homens atuando na Educação Infantil? POR QUE ROTULAMOS TUDO?

 

Percebam que qualquer dos exemplos usados anteriormente são sobre características pessoais, que não distinguem se alguém é melhor ou pior em algo, mas que há sujeitos que usam-nas para discriminar e desqualificar outras. Vamos usar a oportunidade que temos de acordar todos os dias para fazer a diferença.

 

Na maioria das vezes as pessoas que começam uma mudança de paradigmas sofrem agressões, são apedrejadas, há indivíduos que não aceitam algumas atitudes das quais não tem conhecimento, sim, a expressão ‘não julgue o livro pela capa’ deveria ser mais usada no cotidiano.

 

Por que eu tenho que usar rosa todos os dias, não posso variar? Ah, tinha esquecido que meninas usam rosa e meninos azul, e se eu quiser usar cinza? Aprendi que o príncipe encantado vai chegar em cima de um cavalo branco e me salvar da bruxa, (espero que ele não seja a própria ‘bruxa’).

 

Já perceberam que tem um lápis de colorir que se chama cor de pele? isso mesmo, como se existisse apenas uma cor de pele no mundo (não quero ser chata, mas as pessoas definem características importantíssimas da personalidade na infância). Por que em qualquer cadastro que eu faça tem a opção masculino ou feminino? É tão importante assim para preencher uma vaga saber meu gênero? Se as pessoas não distinguissem as outras por essa característica, eu não me importaria em responder.

 

Eu quero escolher o que quero ser, e você, quer escolher também? Aceitar o outro como ele é, faz de você merecedor de ser quem você é, não gasta tempo, nem dinheiro, nem água, nem energia elétrica pra aceitar o outro. Se você não quer viver em uma caixinha fechada, cheia de limitações, não aprisione ninguém em uma caixinha. Dizem que isso é respeitar o outro, eu digo que isso é se respeitar. Não se molde pra ser aceito, se aceite pra quem sabe um dia você ajudar outras pessoas a se aceitarem.

 

“Ninguém merece ser só mais um bonitinho
Nem transparecer consciente inconsequente
Sem se preocupar em ser adulto ou criança

O importante é ser você
Mesmo que seja estranho, seja você
Mesmo que seja bizarro, bizarro, bizarro”

Priscilla Novaes Leone

Música Máscara

Por Edilene Antunes

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.