Rotaract Club São Joaquim homenageia o professor Tio Pido com a comenda Mafalda Bleyer

A quarta edição da comenda Mafalda Bleyer homenageou o Sr. Anildo Luiz Bertoldo. Tio Pido, como é carinhosamente conhecido por todos. Ele chegou em São Joaquim no ano de 1973, contratado pelo Departamento de Esportes do Clube Astréa e pela Prefeitura através da Comissão Municipal de Esportes, para exercer a função de atleta de futsal e implantar a escolinha desse esporte para alunos de 10 a 13 anos, das mais diversas classes sociais.

 

Foi seu primeiro contato com a educação, pois era necessário aos pequenos atletas o conhecimento de disciplina, respeito e aproveitamento de seus desempenhos. Antes da vida em São Joaquim, cursou até o 2º ano de Letras da FACIP (Faculdade de Ciências e Pedagogia de Lages, precursora da UNIPLAC, juntamente com a FACEC (Faculdade de Ciências Econômica e Contábeis.

 

Contador formado pela Escola Técnica de Comércio de Lages, ajudava no escritório de contabilidade do Sr. Joel de Souza Melo, a partir do ano de 1974. Em 1975 foi convidado a lecionar no magistério do colégio São José as disciplinas de História, Língua Portuguesa e Literatura, que eram respectivamente ministradas pelo saudoso Monsenhor Blévio Oselame e pela professora Ieda Borges, que havia solicitado remoção para a cidade de Florianópolis.

 

 

Assim então começou sua paixão pela educação: num estabelecimento de ensino reconhecido como um dos melhores da região serrada, cujas diretoras, Imã Verônica e posteriormente Irmã Marli, implantaram regras de disciplina, respeito e amor ao trabalho educacional, tanto para professores como para os alunos. Lecionou no colégio por aproximadamente 12 anos. Nesse período ainda fez parte do corpo docente das Escolas de Educação Básica Manoel Cruz, com a Diretora Odalgê, e Rocha Pombo, hoje Martinho de Haro, sob a direção da professora Maria Helena Ribeiro.

 

Em 1977 ingressou na faculdade de Letras em Ijuí/RS, e tinha como colega de curso a professora Aládia Zapellini e em outros cursos as amigas professoras Marlene Pereira, Iolanda Zanella e Sônia Aguiar, filha da professora Mafalda Bleyer. Infelizmente, não chegou a concluir, mais uma vez, o curso de Letras quando iria para o 3º ano, pois não pode mais se ausentar das outras atividades em São Joaquim.

 

De 1976 a 1983 também foi professor de Estatística na Escola Técnica de Comércio de São Joaquim, dirigida pelo saudoso Edgar Vieira de Medeiros. No anos de 1992 a 1994 lecionou Língua Portuguesa e Literatura no Colégio Posilages. De 2003 a 2005 foi orientador do curso de turismo do SENAC, implantado em São Joaquim.

 

Também foi professor da Educare – Centro Educacional – Colégio Paradigma de março de 1990 a 1992, quando assumiu a direção e ainda lecionando, até janeiro de 2003, quando se retirou da direção do colégio, repassando a sociedade para outros sócios. Lecionou ainda no Educandário Santa Isabel de maio de 2004 a dezembro de 2010 no turno matutino do ensino médio.

 

Em junho de 2003, com a criação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, pelo saudoso Luiz Henrique da Silveira, exerceu a função de chefe de gabinete do então secretário nomeado, Humberto Luiz Brighenti. Exerceu as mais gerências, culminando com a nomeação pelo governador Raimundo Colombo, com o aval da Secretária Regional da época, Sra. Solange Pagani, para Gerente Regional da Educação, abrangendo as Escolas Estaduais dos Municípios de:
Bom Jardim da Serra: Escola Adolfo José Martins; Bom Retiro: Escolas Alexandre de Gusmão e Valmir Omarques Nunes; Rio Rufino: Escola Djalma Bento; São Joaquim: Escolas Ary de Souza Borges, Manoel Cruz, Martinho de Haro, São José e CEJA; Urubici: Escolas Araújo Figueiredo e Manoel Dutra Bessa; Urupema: Escola Manoel Pereira de Medeiros.

 

Ficou até maio de 2016 na Secretaria Regional, quando solicitou sua exoneração.
É aposentado pelo INSS desde 28 de agosto de 2009. Divorciado, pais de dois filhos joaquinenses: Marlise, falecida em um acidente em 2002 aos 21 anos e Guilherme, com 33 anos, casado, residente em Florianópolis, atuando como Gerente de Mercado na Superintendência Nacional do Banco do Brasil – Setor Público, em São Paulo.

 

 

Em dezembro de 2002 recebeu o título de Cidadão Joaquinense das mãos do saudoso ex-prefeito Newton Stélio Fontanella e da então vereadora Dalva de Souza Hiura, como reconhecimento pelos serviços prestados à educação de nosso município. Em reconhecimento aos seus serviços prestados a comunidade, ao seu desempenho como professor, e por tantas outras coisas feitas a São Joaquim o Rotaract lhe entregou  a comenda Mafalda Bleyer.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.